Pin It button on image hover

O Blog do Bega

Sobral, onde a luz fez a curva.

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Protocolos de internet IPv4 estão esgotados


     O estoque protocolos de internet conhecido como IPv4 se esgotou no Brasil na última semana. O Internet Protocol versão 4 foi criado em 1983 e é fornecido no Brasil pelo Comitê Gestor da Internet (CGI.br) através de seu braço operacional, o NIC.br. Esses números de protocolo do IPv4 são responsáveis por guiar o tráfego de dados na rede.
     O IPv4 está sendo substituído pelo protocolo mais recente, o IPv6, originalmente proposto em 1998. Considerando estas informações, fica uma pergunta: como a Internet continua funcionando se o IPv4 já esgotou e o IPv6 ainda está sendo implantado em nosso país?
    O backbone da internet brasileira, considerada como uma das estruturas principais da rede, já está com protocolo IPv6 em circulação, bem como provedores de internet. Sites com muito acesso diário, como Facebook,   Google, Netflix e portais de notícias também já estão equipados com a versão mais recente do Internet Protocol. A maioria dos computadores também suporta a nova tecnologia.


    O problema são roteadores sem fio, alguns sites de comércio eletrônico e até certos videogames, que ainda estão configurados em IPv4. Ou seja, o usuário pode ter certas dificuldades para acessar algumas páginas, ver vídeos, escutar músicas e disputar partidas online, de acordo com o NIC.br.
     Muitos dos entraves ocorrem, no caso do esgotamento do IPv4, porque o provedor de Internet fez um procedimento chamado “Carrier Grade Nat”, que compartilha o mesmo número IP com mais de um usuário, provocando problemas de conectividade. Se o Brasil não tivesse IPv6, o preço do serviço para corrigir irregularidades subiria inevitavelmente.
     No entanto, a chance de alguém  ficar 100% desconectado é muito baixa. O recomendável, nessas situações, é fazer uma substituição dos equipamentos ou solicitar atualizações de software do seu fabricante. No caso do videogame online, um roteador com suporte ao IPv6 já resolve seu problema.
     De acordo com o NIC.br, 68% das organizações que fazem parte da internet já se conscientizaram e alocaram blocos de números IPv6 para uso. Mesmo não sendo a totalidade, já é a maioria.
     Para os outros 32% das entidades que lidam com a rede, o próprio NIC.br oferece cursos de especialização no assunto, há 10 anos. De acordo com eles, mais de quatro mil técnicos receberam informações de como fazer a transição entre os protocolos e quais são os benefícios.
     Com profissionais bem informados, mesmo com seu equipamento defasado, é grande a chance de que o roteador continue em funcionamento graças aos outros equipamentos em rede.
     Oficialmente, o IPv4 esgotou para uso comercial e doméstico convencional. Isso acontece no Brasil três anos após a Ásia e quase dois anos depois do continente europeu. Por que demorou? Porque a penetração da internet por aqui não é tão desenvolvida quanto nestas regiões.
     O NIC.br, no entanto, reservou os números IPv4 finais para uma emergência. Instituições poderão solicitar 1024 endereços IP somente a cada seis meses, equivalentes a um prefixo /22. Esse processo de terminação gradual foi determinado através de uma política proposta e aprovada por representantes das entidades digitais.
     Quando acabar essa reserva, há ainda outros dois milhões de endereços IPv4 que serão distribuídos somente para uma única alocação por solicitação. Os pedidos serão de, no máximo, 1024 Internet Protocols.
Postar um comentário