Pin It button on image hover

O Blog do Bega

Sobral, onde a luz fez a curva.

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Aviões de guerra sem pilotos foram testados pela Boeing


     Um dos maiores sonhos dos filmes de ficção científica pode estar perto da realidade. Na última semana a Boeing testou pela primeira vez uma versão do aposentado caça F-16 sem pilotos.
     Segundo o site Cnet, os seis modelos de aviões criados pela empresa foram rebatizados de QF-16 e foram transformados em drones para fazer alguns exercícios militares de treinamentos para o exército norte-americano.
     O exercício ocorreu na base aérea de Tyndall, na Flórida, e contou com uma série de movimentações, além de testes de decolagem e de pouso. Os aviões foram controlados por dois pilotos que estavam no solo.
     Esse tipo de avião também poderão ser usados para simular combates com outros aviões tripulados por serem humanos, imitando uma situação real de combate.

Tip do dia - Assim até eu!


     Operadora de celular fecha loja e usa prédio público para venda de chips


Loja de operadora fechada


Vendedoras posicionadas nas janelas do Palácio de Línguas de Sobral








Várias operadoras utilizam o local





Janelas são os "guichês" de atendimento



Cada janela tem uma atendente que oferece chips aos transeuntes


Por que elas devem ter câmera









Eu estaciono feito um idiota









domingo, 29 de setembro de 2013

Facebook - O melhor da semana















Robocóptero decide sozinho onde deve pousar


     O conceito de carros autônomos já foi colocado em prática, mas ainda não chegou às massas. Mesmo assim, a ideia já está se espalhando, e chegou aos helicópteros. O Unmanned Little Bird, da Boeing – a mesma que fabrica aviões –, é o modelo com a tecnologia mais recente que se encaixa no conceito. Capaz de carregar duas ou mais pessoas, ele decola, voa e até encontra um bom local para aterrissar por conta própria.
     O segredo da aeronave é a combinação de um scanner LIDAR (light-radar, uma mistura de luz e radar) com um software específico. Com ambos, o helicóptero se localiza e cria uma espécie de “modelo 3D” do terreno sobrevoado. Dessa forma, identifica eventuais obstáculos e reconhece um terreno adequado para fazer o pouso – leia-se: plano e aberto. O funcionamento do sistema você confere no vídeo abaixo – os pilotos estão no veículo apenas para monitorar, e quem faz todo o resto é o “robô”.
     Helicópteros autônomos não sem bem uma novidade. O exército norte-americano, dono de mais de 840 veículos “inteligentes”, tem 30 deles, de acordo com o site IEEE Spectrum. Dois Lockheed Martin K-Max foram usados pelos Marines para entregar suprimentos no Afeganistão, enquanto a Marinha utilizou alguns Fire Scouts, da Northrop Grumman, para patrulhar a costa da África.
     Os dois veículos, no entanto, não são tão inteligentes a ponto de conseguirem pousar sozinhos. Por isso, têm uso limitado – não servem para uma operação de resgate, por exemplo. Mas o conceito da Boeing, que combina um bom software com um scanner ativo, pode solucionar esse problema e ainda evitar colocar mais vidas humanas em risco. Isso é, se não caírem em “mãos erradas”.


Para quem precisa de uma carga extra


     A PowerPak Xtreme NT120R é uma impressionante bateria externa de 12000 mAh que pode ser usada para recarregar a bateria do seu smartphone ou tablet, e que tem como maior diferencial sua proteção que permite que ela resista a quedas de até 1 metro de altura, e ser submergida em água por até 1 hora pela mesma profundidade. A bateria conta com duas portas USB para recarregar dois gadgets ao mesmo tempo.
     A PowerPak Xtreme NT120R custa US$ 59 (lá fora). Saiba mais no site da New Trent.

sábado, 28 de setembro de 2013

Sobral ontem e hoje


Foto postada no Facebook por Erineudes Marinho de Andrade



O Palácio de Línguas num desenho de Campelo Costa



     Infelizmente, a fachada de um dos prédios mais bonitos do nosso Patrimônio Histórico foi maculada esta semana com a colocação de dois canos de ferro para descida de cabos de para-raios. Reconheço a necessidade do equipamento mas acho que os técnicos deveriam ter procurado uma maneira de colocá-los internamente, sem prejudicar a vista da fachada.

Corte americana julga curtidas no Facebook. Era o que faltava

     Uma polêmica nos Estados Unidos envolve as ações das pessoas no Facebook. A Quarta Corte de Apelações julgou, semana passada, que a opção de curtir na rede social é uma liberdade de expressão, mesmo que seja destinada a um político em épocas de eleições.
   A confusão aconteceu graças a uma ação movida por seis ex-funcionários do departamento de xerife de Hampton, na Virgínia. A titular do cargo, BJ Roberts, mandou embora os ex-empregados por terem curtido a página de seus concorrentes em 2009.
   Com isso, curtir uma pessoa em terras norte-americanas está protegido pela Primeira Emenda da Constituição do país, que trata da liberdade de expressão.
     A decisão anula outra que havia sido tomada por uma corte distrital que julgou a ação de dar um “like” em uma página não era suficiente para estar protegida pela constituição. Ainda cabe recurso para a decisão, mas essa foi uma vitória para os internautas e principalmente para Bobby Bland e cinco de seus colegas.
     Cá pra nós, é muita falta do que fazer, não?