Pin It button on image hover

O Blog do Bega

Sobral, onde a luz fez a curva.

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

O Observatório Sphinx – A Ciência no Topo do Mundo


     Pode parecer que é o refúgio de supervilão de um filme de James Bond, mas este é o Observatório Sphinx, que está localizado a uma altitude acima de 3500 metros.
     Ele está situado no Jungfraujoch, na Suíça. Em uma surpreendente localização a 3.571 metros acima do nível do mar, o observatório Sphinx, nos Alpes suíços, é a mais alta estrutura já construída na Europa.
     O pico Sphinx começa a partir do Jungfraujoch, no lado do Valais da Grande Aletsch Glacier. Felizmente, para aqueles que não têm a constituição física de uma cabra de montanha, há um elevador até o topo. Lá, em uma plataforma de observação diminuta, o Observatório Sphinx está localizado.
     Não é de admirar que este lugar seja conhecido como o Topo do Mundo, na Suíça. Chegar lá, também, não é para os fracos de coração. Se você está na cidade mais próxima, Berne, você pode fazer uma viagem de trem por 45 minutos para a parte inferior dos Alpes. De lá, você tem que pegar vários outros trens (ao longo de um período de 3 horas) para levá-lo até o local.
     A Esfinge serve como um local neutro, bem como um observatório estelar. Não parece muito grande, mas abriga quatro laboratórios, bem como a cúpula astronômica. Experimentos científicos também são realizados em seus dois terraços. Há ainda espaço para uma pequena estação de observação do tempo.
     O instrumento de observação na cúpula astronômico é um telescópio de 76 centímetros e é parte do espectrômetro de energia solar, do Instituto de Astrofísica e Geofísica da Universidade de Liège, na Bélgica, e o experimento “LIDAR”, realizado pela École Polytechnique Fédérale de Lausanne, na Suíça. Muitos experimentos de longa duração são instalados permanentemente nos laboratórios da esfinge.
    Os visitantes do local são bem-vindos, mas a única acomodação para pernoite no observatório é reservada para os pesquisadores e cientistas.
      Então, chegar ao cume do monte Jungfraujoch pode ser uma grande aventura e este não é um lugar para visita casual. Você tem que descer a montanha antes que noite caia.







Por que elas devem ter câmera - Melhores de 2014











Drone causa acidente em restaurante americano


        Aconteceu em um restaurante nos Estados Unidos.
     A rede de restaurantes TGI Friday’s decidiu levar drones para fazer diferente na sua comemoração de Natal. Só que as coisas não saíram muito bem…
     A ideia era pendurar um visco no drone para que ele voasse até um casal que, então, se beijaria embaixo do visco (mistletoe) e receberia felicidade eterna ao cumprir uma antiga tradição. Entretanto, o que aconteceu foi que um drone mau controlado acabou cortando o rosto do fotógrafo do Brooklin Daily.
     Segundo o site, uma das suas equipes foi analisar o uso do drone nas festividades, mas acabou encontrando dois dispositivos bem diferentes do utilizado nas propagandas, sobrevoando um ambiente cheio de pessoas.
     O acidente ocorreu quando o operador do drone, David Quiones, deixou que ele pousasse na mão de uma repórter, quando, ainda por motivos não explicados, o drone saltou de sua mão e foi parar na cara do fotógrafo da equipe.
     E se você achava que a situação não podia ficar pior, saiba que o restaurante se recusou a assumir a culpa pelo ocorrido, achando melhor dizer que a culpa foi da repórter. Por sorte, o fotógrafo não teve machucados graves.
     Moral da história: não invente moda e, principalmente, não utilize drones em ambientes fechados e cheios de pessoas.

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Retratos em Pincéis - por Rebecca Szeto


     A artista Rebecca Szeto de San Francisco apresentou recentemente seu trabalho 'Leisure & Labor - Trash & Treasure' que é uma série que ela iniciou em 1999. É composto por pincéis de madeira entalhados à mão, enfeitados com retratos pintados a óleo. O trabalho mostra "uma crítica sobre o consumismo". A série brinca com as noções de beleza e os valores, o papel das mulheres na sociedade e classe dinâmica.
    Szeto diz "Eu uso materiais humildes, em fim de vida, para a produção em massa, inspirados por minha experiência como um finalizador falso e, inicialmente, inspirada pela pintura do século 17 de Velázquez, Las Meninas. O pincel é autoreferencial, na qualidade de sujeito e objeto. Refere-se à história da pintura, por meio da pintura, usando sua própria ferramenta. A natureza lenta e repetitiva torna-se uma estratégia de meditação que emprego, a fim de refletir mais diretamente sobre as idiossincrasias de cada pincel individualmente. Trabalhando de forma intuitiva, as superfícies em camadas dos pincéis tornam-se colaboradoras na definição de sua forma final e temperamento visual, enquanto lançando luz sobre as sutilezas da condição humana ".














Beleza rabiscada - Melhores de 2014













Cientistas tiram múmia de seu sarcófago pela primeira vez na história


      Para evitar problemas no transporte de uma múmia, os pesquisadores do Chicago Field Museum juntos a outros três cientistas tiveram de remover o corpo de dentro do sarcófago em uma ação inédita para a ciência. A múmia estava no museu desde 1920, quando foi entregue como parte de uma coleção histórica com outros 30 corpos embalsamados.
     J.P. Brown, o líder do grupo, revelou que se sentiu aliviado logo depois de todo o procedimento ter sido concluído corretamente. A múmia de um jovem que foi filho de sacerdote será exibida na mostra “Mummies: Images of the Afterlife”, em Los Angeles.
     “Nesses processos, elas sempre correm riscos de danos, então temos que lidar com o máximo de atenção possível”, explicou Brown.
     Alguns problemas encontrados na múmia após a abertura do caixão já eram esperados, como os pés soltos que foram identificados por meio de raios-x. Mas mesmo assim, Brown está maravilhado com o estado de preservação do corpo, mesmo depois de tanto tempo. “Elas são muito mais frágeis do que as pessoas acreditam”, explicou.