Pin It button on image hover

O Blog do Bega

Sobral, onde a luz fez a curva.

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Android rodando num pendrive


     Este é literalmente um pendrive capaz de rodar Android e uma série de outras distribuições Linux. Isso graças ao processador ARM A8 de 1.0 GHz, memória de 512 MB a 1 GB e chip gráfico de 500 MHz; uma configuração muito boa diante de seu tamanho reduzido, que mesmo assim consegue suportar o preço em torno de R$140,00 (US$74,00) na versão de 512 MB e R$180,00 (US$94,00) na versão de 1GB.
     Quando pensávamos que nada poderia superar o tamanho de um netbook (pelo menos por enquanto), eis que surgem os dispositivos montados para rodar Android com o tamanho de um pendrive. É claro que eles não trazem telas, como os smartphones, mas já surpreendem por rodar perfeitamente o sistema quando acoplados à monitores e TVs com entradas HDMI.
     Além do tamanho extremamente reduzido, quase imperceptível ao lado de uma TV com bom tamanho, estes aparelhos precisam apenas de um conector USB convencional para receber energia. Lembrando que as TVs de LCD e LED normalmente já possuem conexões USB, basta pendurar o "pendrive" inteligente em uma destas portas para usufruir de uma TV com Linux ou Android praticamente embutidos.
     Apesar do tamanho extremamente reduzido, o dispositivo traz ainda porta USB e conexão HDMI para ligar na TV. Com esta combinação, é possível energizá-lo na porta USB da TV, conectá-lo na entrada HDMI e ainda usar o sistema com algum dispositivo sem fio à distância; a conexão com a Internet fica por conta de um adaptador de rede sem fio embutido na placa.
     O armazenamento de dados no "PenPC" é feito através de cartão microSD, que pode ser conectado  facilmente na lateral do dispositivo.
     As configurações do aparelho são suficientes para rodar jogos da GooglePlay. No vídeo a seguir, por exemplo, você confere uma pessoa jogando diversos títulos com o MK802 e usando um smartphone Android como controle sem fio.

Marvin Gaye - Sexual Healing


Marvin Gaye - Sexual Healing. Bom dia.

Sei não, mas... sei lá


Nunca foi tão barato voar


     Fabricado pela Icon Aircraft, o Icon A5 tem cara de helicóptero, apresenta um design ultramoderno, seu painel se assemelha ao de um carro comum e ele cabe até mesmo na sua garagem. O avião tem asas dobráveis e pode até mesmo ser rebocado facilmente de um lugar para outro, além de ser “anfíbio”, ou seja, ele está preparado para pousar tanto em água quanto em terra firme.


     A missão do ICON Aircraft é trazer a liberdade, diversão e aventura de voar para todos os que assim sonharam.
      Dramáticas mudanças da regulamentação da FAA 2004 criaram a categoria Light Sport Aircraft que redefiniram as possibilidades para a aviação e permitiram que o ICON "reinventasse o voo", concentrando-se na experiência do consumidor. A intenção da ICON é democratizar a aviação da mesma forma que grandes marcas como a Apple, BMW, Ducati, ou Oakley democratizaram seus produtos: pela engenharia de fusão pendente com design de classe mundial de produtos de consumo. O objetivo final é criar produtos que não só proporcionam grande benefício funcional, mas também nos inspirar em um nível emocional.


     Após anos de desenvolvimento, com alguns dos melhores engenheiros do mundo e designers industriais, as aeronaves ICON lançaram o primeiro de seus aviões de esporte, o A5. O A5 oferece uma experiência emocionante e seguro de voar, em um design arrojado que comunica beleza, desempenho e, mais importante, divertimento. Com mais de 1.000 pedidos de entrega já abotados, o A5 tem demonstrado apelo de mercado amplo e sem precedentes. O A5 também ganhou inúmeros prêmios de design de prestígio e recebeu cobertura da mídia de destaque nas bem conhecidas mídias, incluindo Wired, The Wall Street Journal, Robb Report, CNN, CBS, Fox e Discovery Channel.
     O Icon A5 pode ser adquirido por US$ 139 mil (aproximadamente R$ 240 mil) e mais informações sobre a aeronave pessoal podem ser encontradas em sua página oficial.



quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Tablets para educação chegarão às escolas públicas em 2013


     Já tem um tempo que o Ministério da Educação planeja distribuir tablets nas escolas do país. Ele começou ainda quando Fernando Haddad estava à frente da pasta e continuou com o seu sucessor, o ministro Aloizio Mercadante, que finalmente entregou as primeiras 200 unidades dos tablets.
     Eles são destinados a coordenadores estaduais do Programa Nacional de Tecnologia Educacional, além de representantes de universidades federais. No entanto, mais tablets – quase 5.000 no total – chegarão a professores de escolas públicas em 2013.
     Os tablets possuem tela de 7 polegadas e cada um deles custou cerca de R$280 ao MEC. Também há um modelo de 10 polegadas, que custou cerca de R$ 460 por unidade aos cofres públicos. De acordo com o site oficial do Ministério da Educação, os aparelhos têm processador de 1 GHz, resolução de 1024×600 pixels, conexão Wi-Fi e 16GB de armazenamento interno. Eles foram produzidos pela Positivo e Digibras e, segundo a Agência Brasil, modelos com as mesmas especificações custam a partir de R$ 799 nas lojas.
     Por enquanto, apenas os coordenadores de cursos de formação receberam os tablets. A ideia é que os professores sejam treinados para usar os dispositivos na sala de aula, como explica a Agência Brasil:
     "Para dar início à capacitação pedagógica de professores do ensino médio da rede pública de todo país… os coordenadores do programa farão curso de formação para, em seguida, treinar os multiplicadores, que formarão os professores em cada estado participante."
     Os modelos escolhidos não parecem ser os mais sofisticados, mas é inegável que o uso da tecnologia nas salas de aula tem tudo para ser benéfico, principalmente vendo os planos de como os dispositivos serão usados: o MEC diz que cerca de 15 mil aulas estarão disponíveis para serem usadas pelos professores, e que obras literárias e livros didáticos escolhidos pelo ministério também terão versões digitais.

[MEC e Agência Brasil]

Aretha Franklin - I Say A Little Prayer


  Aretha Franklin - I Say A Little Prayer. Bom dia.

Adeus emprego


     A cidade de Londrina, no Paraná, ganhou o primeiro caixa automático de supermercado no Brasil: você não precisa mais da ajuda de um funcionário da loja para fazer suas compras.
     Quatro autocaixas foram colocados em uma loja da rede Muffato, em Londrina, e com elas o consumidor pode registrar as compras e pagar por elas. Este serviço de self-checkout é voltado para clientes premium, e deve ser expandido nos próximos anos.
     Segundo o Valor, ele funciona assim: você passa o código de barras dos produtos em um leitor no caixa automático e depois o coloca em uma balança que fica ao lado do leitor – isso serve para a máquina conferir se o peso da mercadoria confere com o produto que foi registrado.
     No caso de frutas e verduras, é preciso colocar os produtos em duas balanças. Na primeira, os produtos são pesados e o preço é informado. A segunda serve para checar novamente se o peso está de acordo com o produto. É o próprio usuário quem insere no sistema qual é a fruta ou verdura que está sendo pesada, a partir de uma tabela com desenhos e nomes.
     Mas não vá pensando em fazer as compras do mês no caixa automático. O serviço é restrito para quem compra até 15 produtos e, pelos primeiros testes feitos no supermercado, a redução no tempo de atendimento é de até 20%. Tudo é feito pelo usuário. Até mesmo o pagamento: você precisa inserir o cartão, digitar a senha e retirar o comprovante. As únicas formas de pagamento aceitas são cartão de crédito ou débito. Dos clientes do Mufatto, 93% pagam com cartão de crédito.
     E quanto à segurança? Bem, trata-se de um supermercado para clientes de alto poder aquisitivo; além disso, o caixa só aceita até 15 itens. Portanto, imagino que no momento isso não seja uma grande preocupação.
     Serviços de self checkout são comuns em alguns países na Europa e nos Estados Unidos, e já chegaram a ser testados por aqui. Em 2003 o Pão de Açúcar testou autocaixas, mas não levou o projeto para frente – atualmente há um caixa automático em uma loja de Sâo Paulo, mas que só pode ser usado por funcionários da rede.
                                                                                      
 [Valor Econômico via Baguete]

Carl Icahn compra 10% da Netflix


     Carl Icahn, que segundo a revista Forbes é o 50º homem mais rico do mundo, é um conhecido investidor nova-iorquino especialista em aquisições de controle acionário. Recentemente Icahn comprou uma fatia de 10 por cento das ações da Netflix.
     Após uma série de rumores envolvendo uma aquisição de 10% da Netflix, o CEO da empresa faz esclarecimentos ao The Wall Street Journal.
     Com isso, o investidor ganha o poder de incluir membros de sua escolha no conselho da empresa. Estes poderiam, por sua vez, persuadir os outros membros para que a Netflix fosse vendida para outro grupo. Estratégia esta que Icahn acredita ser a melhor para os acionistas.
     Em função dessa inclinação do novo dono de 10 por cento da empresa, muitos rumores de que ela poderia ser vendida surgiram. Reed Hastings, atual CEO da companhia, então foi levado a rebater o ruído causado por Icahn.
      Hastings diz ao The Wall Street Jounal “A questão é: está é a coisa certa no longo prazo?”. Segundo ele a companhia pode ser bem sucedida sozinha e que ela possui capital suficiente para se expandir internacionalmente sem a necessidade de ter “um dono com bolsos mais profundos”. Completou dizendo que “Temos feito isso há 10 anos.”
     Uma das possíveis empresas que poderiam adquirir a Netflix é a Amazon, que deve estar perdendo algo em torno de 500 milhões a 1 bilhão de dólares ao ano por oferecer gratuitamente um serviço de streaming para os assinantes de um de seus serviços, sendo estas estimativas de Hastings. Mesmo assim ele leva a sério a competição e diz que a “Amazon é o maior competidor que já enfrentamos”.
     Para quem não sabe, a Neflix é uma empresa que vende streaming de vídeo ao preço de R$ 14,90 ao mês. É necessário apenas ter internet em banda larga, computador ou smartv e fazer uma assinatura com seu cartão de crédito. Você poderá assistir a filmes, seriados, novelas, etc. O primeiro mês é gratuito.  

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Conheça Moxie, o chuveiro musical


          Cantar no banho é uma arte comum. Mas que tal deixar isso por conta do chuveiro, ouvindo suas músicas favoritas?
     Muita gente sempre “dá um jeito” de ouvir música durante o banho, normalmente deixando um celular ou aparelho de som no banheiro de forma próxima. Música durante o banho é extremamente relaxante e muito divertido, mas a maioria dos métodos improvisados são pouco práticos e podem acabar estragando algum aparelho pela umidade.
     E foi pensando nisso que a Kohler, uma fabricante americana de artigos para cozinha e banheiro, resolveu investir na ideia de um “chuveiro musical”. O aparelho, chamado Moxie pode ser a melhor solução para uma ducha mais relaxante.
     O Moxie funciona via bluetooth, e consegue reproduzir o audio de qualquer outro aparelho que conte com a tecnologia: seja um celular, aparelho de som ou computador, contanto que esteja localizado a no máximo 10 metros do chuveiro.

Elba Ramalho - Chão de Giz


Elba Ramalho - Chão de Giz. Bom dia.

Por que elas devem ter câmeras








“...ridículo, limitado, que só usa 10% de sua cabeça animal.”


     Você já deve ter ouvido falar que só utilizamos 10% da nossa capacidade cerebral ou, ainda, que se fosse possível empregar 100% da nossa mente, nossos crânios teriam que ser 10 vezes maiores para comportar tamanho poder. Contudo, será que tudo isso é verdade?
     De acordo com um artigo publicado pela BBC, a crença de que apenas utilizamos uma fração do nosso poder mental não passa de um mito, e existem inúmeras evidências fisiológicas e biológicas que comprovam esse fato. Mas, então, de onde surgiu a famosa cifra dos 10%?
10% das áreas do cérebro
     Segundo a publicação, a simples ação de abrir e fechar a mão ou de balbuciar algumas palavras requer que bem mais do que apenas 10% do nosso cérebro entre em atividade. Aliás, nem é necessário fazer nada para que esse extraordinário órgão esteja ocupado com muitas coisas!
     Nosso cérebro, além de ser o responsável por armazenar memórias e informações, também nos mantém vivos, comandando inúmeras funções, como os batimentos cardíacos e a nossa respiração, por exemplo.
10% das células cerebrais
     Outra hipótese sobre o surgimento da cifra se refere ao número de células cerebrais em atividade durante uma determinada ação. Na verdade, o funcionamento do cérebro requer uma demanda tão grande de recursos por parte do nosso organismo que as células nervosas não podem simplesmente ficar por aí, sem fazer nada. Todas são necessárias!
     Ainda sobre a quantidade de células ativas, a confusão também pode ter surgido graças ao fato de que 10% das células cerebrais sejam formadas pelas neuroglias, que compõem a massa branca e servem de suporte — nutricional e físico — aos demais 90%, que constituem a massa cinzenta e são responsáveis por fazer o resto do trabalho. Porém, essas células jamais poderiam se transformar em neurônios, tornando-nos mais inteligentes.
Cabeção
     Sobre o fato de termos que contar com cabeças enormes para suportar um cérebro com capacidade mental 90% maior que a atual, imagine as dificuldades! Para se manter em atividade, o nosso “pequeno” cérebro demanda até 20% de todo oxigênio que respiramos, além de 25% do sangue bombeado pelo coração. Portanto, se ele fosse maior, a quantidade de energia e recursos necessários seria gigantesca — sem falar em como seriam os partos.
10% do quê?
     E como é que essa ideia dos 10% se tornou tão popular, mesmo com tão pouco embasamento biológico e fisiológico? Aparentemente, a cifra apareceu pela primeira vez no prefácio de um livro publicado em 1936 e, de lá para cá, a ideia de que os seres humanos podem se tornar 90% mais inteligentes do que são agora pegou de verdade, transformando-se em uma crença bastante popular.
     Contudo, embora toda essa história seja um mito, isso não significa que somos limitados! Nosso cérebro, ainda que não tenha o poder de despertar áreas inativas ou desconhecidas, é capaz de se adaptar e armazenar novas informações constantemente, formando novas conexões entre as células nervosas e ganhando mais espaço ao desfazer velhas conexões que não são mais necessárias ou utilizadas.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

FreeCAD - Uma alternativa gratuita ao Autocad.


     O FreeCAD é uma excelente alternativa gratuita ao AutoCAD. Além disso, está disponível para Windows, Linux e Mac OS X. Conheça um pouco mais sobre ele.
     O AutoCAD é um software que auxilia na criação de desenhos virtuais. É indispensável, entre outros, para arquitetos e engenheiros. Mas há um grande empecilho no software comercializado pela Autodesk: sua licença acaba tendo uma relação custo x benefício ruim para quem é iniciante ou apenas curioso.
     Trazemos como alternativa o FreeCAD. Um software livre para modelagem 3D. Isto significa que você pode usá-lo à vontade sem pagar pela licença, estudar o código fonte e, até mesmo, fazer modificações para aprimorá-lo caso seja um desenvolvedor e julgue necessário.
     O software foi concebido inicialmente para a engenharia mecânica e design de produtos, mas também traz uma série de ferramentas utilizadas na arquitetura e em outras áreas da engenharia. O FreeCAD oferece também ferramentas semelhantes ao CATIA e ao SolidWorks.
     Para quem está interessado em aprender a utilizar um software do gênero ou até mesmo para empresas em estágio inicial que não podem arcar com os altos custos do AutoCAD, o FreeCAD surge como uma boa alternativa.

Kate Bush - Babooshka


Das antigas, Kate Bush - Babooshka. Bom dia.

Beleza rabiscada








Fotos raras mostram como o cérebro de Albert Einstein era diferente


     O córtex cerebral de Albert Einstein foi capturado em imagens para ser estudado posteriormente. Mais de 50 anos depois, as imagens ressurgiram. No primeiro estudo formal sobre elas, descobrimos algumas pistas sobre a inteligência extraordinária do cientista.
     Pesquisadores da Florida State University analisaram 14 fotografias do cérebro de Einstein, e as compararam com 85 cérebros humanos “normais”. Não surpreendentemente, eles notaram algumas diferenças marcantes.


     Segundo os pesquisadores, o cérebro de Einstein tinha algumas diferenças morfológicas notáveis. Sim, a dimensão global e formato assimétrico do cérebro eram normais. No entanto, o córtex pré-frontal, somatossensorial, motor, parietal, temporal e occipital eram “extraordinários”, nas palavras dos pesquisadores.
     Os neurocientistas, uma equipe liderada por Dean Falk, suspeitam que essas anomalias possam ter dotado Einstein com suas habilidades visuais-espaciais e matemáticas. Isso também pode explicar sua preferência por experimentos mentais.

     Logo após a morte de Einstein, em 1955, seu cérebro foi removido e fotografado de vários ângulos não-convencionais. Ele também foi seccionado em 240 blocos, a partir dos quais foram criados diversos slides.
     Infelizmente, no entanto, muitos desses blocos e slides se perderam do público por mais de meio século. Mas a sua recente redescoberta permitiu a neurocientistas dar uma olhada neles, e analisá-los usando as mais recentes tecnologias de imagem do corpo.
     Junto com Falk, o estudo foi conduzido por Frederick E. Lepore da Robert Wood Johnson Medical School, e Noe Adrianne, diretor do Museu Nacional de Saúde e Medicina.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Lançado o Firefox OS


     "Nós testamos o Firefox OS há algumas semanas e, bem, ele ainda tem um caminho a percorrer. Veremos o novo sistema em celulares da Vivo no início do ano que vem – mas você já pode testá-lo agora mesmo no seu computador.
     O simulador de Firefox OS permite conhecer a experiência da Mozilla para aparelhos baratos, que devem custar até R$300. Você pode até instalar apps no simulador!
     O Firefox OS evoluiu um pouco desde que eu o vi pela última vez. Sim, a interface continua com vários elementos do Android e iOS, mas sempre há algum detalhe que o diferencia.
     Por exemplo, deslize até chegar à tela inicial da esquerda. Lá, antes ficava um campo de busca semelhante ao Spotlight do iOS. Agora, ele exibe não só o app que você procura, mas apps relacionados. Por exemplo, procurando “Twitter” eu também recebo sugestões de outros apps sociais, como Facebook e Google+. Ele até muda a imagem de fundo para o pássaro do Twitter. Bem bacana.
     Esta semana, a Nokia anunciou que levará sua plataforma de mapas Here para o Firefox OS. No simulador, ela já está lá.
     E agora que o Firefox Marketplace já foi lançado, é possível acessá-lo – e inclusive instalar os apps para usá-los. Para uma plataforma que ainda nem foi lançada, há muitos apps lá.
     Ajuda o fato de que apps para Firefox OS são baseados em HTML5. No entanto, resta ver como será seu desempenho no hardware limitado de celulares baratos.
     Claro, nem todo app funciona direito: a Mozilla avisa que este é “um protótipo experimental”. Mas o básico do sistema rodou bem aqui no Windows, onde o simulador aparentemente “tende a travar”.
     O simulador de Firefox OS requer, é claro, o Firefox. Ele funciona no Mac, Linux ou Windows." Baixe-o clicando aqui:

Fonte: Gizmodo

Zeca Baleiro - Babylon


     Zeca Baleiro - Babylon. Bom dia.

Google Fiber - Internet em velocidade dos sonhos, começa a funcionar nos EUA.


      "Enquanto por aqui a gente fica feliz em ter 20% da velocidade contratada junto ao provedor garantida, em Kansas, nos EUA, alguns sortudos já podem usar a Google Fiber, super conexão à Internet do Google. As instalações já começaram e os primeiros testes impressionam: 700 Mb/s!
     Só as velocidades, até 700 Mb/s direto no cabo e 200 Mb/s via Wi-Fi, já são suficientes para derrubar muitos queixos, mas o Google quer deixar o serviço completo. A empresa promete tratamento de primeira para os clientes, com cuidados que vão além da mera instalação:
     “…nós iremos até à sua casa no começo do horário marcado, não em algum ponto na metade [do prazo dado]. Nós limparemos toda a bagunça; cada instalador leva consigo um aspirador de pó. E nós responderemos as suas dúvidas o ensinaremos a mexer nos dispositivos — não hesite em nos questionar, ou pedir para que expliquemos algo novamente em uma linguagem mais simples.”
     Um técnico que faz o seu trabalho bem feito, é atencioso e tira todas as suas dúvidas de bom grado? Impressionante.
     Quem já está usando o Google Fiber está no céu. Ao Ars Technica, Mike Demarais, fundador do Threedee, contou como são os primeiros momentos com uma conexão ultrarrápida:
     “Recebemos [a conexão] hoje e desde então estive parado na frente do meu notebook nas últimas horas… É inacreditável. Provavelmente não sairei mais de casa.”
     Como todo bom moço que só usa BitTorrent para baixar distros Linux, Mike fez o primeiro testes de velocidade baixando o Ubuntu via torrent. A transferência dos 753 MB da ISO levou menos de dois minutos. Que inveja!"

 [Google, Ars Technica. Foto: Michael Demarais/Twitter]

Para quem gosta de aviões


     Este pequeno clip da Cargospotter, canal de vídeo da aviação, mostra dezenas de aviões, todos eles em fila, para pouso no aeroporto londrino de Heathrow. Em velocidade de 17x, as correntes de vento parecem saltar os aviões, como pequenos brinquedos suspensos no ar, a partir de fios invisíveis e as nuvens perpetuamente em movimento criam a ilusão de uma câmera panorâmica constante. Em uma internet inundada com vídeos em lapso de tempo, este é definitivamente uma jóia.


domingo, 25 de novembro de 2012

Facebook - O melhor da semana







Bila ou bojo.







Adele - Set Fire To The Rain (Live at The Royal Albert Hall)


Adele - Set Fire To The Rain. Bom dia.

Que arco gigantesco é esse que a China está construindo?


          Não satisfeitos em construir misteriosas estruturas gigantescas no deserto, os chineses estão, agora, construindo portais interdimensionais no meio das cidades. O que diabos é essa estrutura de metal com 157 metros de altura em Fushun, a nordeste da província de Liaoning, na China?
     Espere, eu sei: é só mais um exemplo do insano setor da construção civil chinês, o mesmo que levanta cidades-fantasma feitas de milhares de prédios pré-fabricados.
     Ela é feita de incríveis 3 mil toneladas de aço e brilhará à noite graças à decoração composta por 12 mil lâmpadas de LED. De acordo com autoridades do governo municipal de Fushun, a estrutura titânica não faz absolutamente nada além de servir como um ponto de observação elevado. Eles alegam que se trata de uma “arquitetura de paisagem” — como a Torre Eiffel. Ela usa quatro elevadores para levar as pessoas até o topo.


     A imprensa chinesa tem sido dura com a construção desde que um blogueiro publicou essas fotos no Sina Weibo, o equivalente ao Twitter da China. Sem surpresa, já que essa coisa custou US$ 16 milhões.
     A defesa da cidade: “não há pessoas o suficiente para obras de entretenimento, então construímos um negócio que só é bonito, ok? SOMOS LEGAIS!” Ou algo parecido com isso. Eles também dizem que não há cidadãos em número suficiente para justificar outro prédio com… você sabe, alguma utilidade. Eles já têm todos os hospitais, centros recreativos e prédios municipais de que precisam, então provavelmente decidiram torrar o orçamento excedente nessa coisa.
     De acordo com o Bureau de Construção Urbana de Fushun, o “Anel da Vida” significa “um céu circular e um caminho que leva ao paraíso.” É uma espécie de portal para outra dimensão, conforme ilustrações abaixo:




sábado, 24 de novembro de 2012

Fotos da 1ª Corrida das Praças de Sobral


     Fotos da 1ª Corrida das Praças, realizada no último dia 15 de novembro.