Pin It button on image hover

O Blog do Bega

Sobral, onde a luz fez a curva.

segunda-feira, 4 de maio de 2015

6 dicas científicas para você ganhar as mulheres

   


  Algumas coisas simples podem lhe deixar mais propenso a chamar a atenção das mulheres. Se você é homem, confira as dicas da ciência de como atrair as mulheres e combine-as com o seu charme pessoal.
1. Use roupas vermelhas
     De acordo com um estudo da Universidade de Rochester, só usar a cor vermelha já faz um homem mais atraente e desejável para as mulheres. Elas, aparentemente, não têm conhecimento deste efeito excitante – mas, na pesquisa, consideraram o mesmo homem vestindo vermelho mais atraente do que quando ele estava usando outra cor.
     “O encanto da cor, em última análise, reside na sua capacidade de fazer os homens parecem mais poderosos”, diz o principal autor do estudo, Andrew Elliot. “Descobrimos que as mulheres veem homens em vermelho como tendo mais status, mais chances de ganhar dinheiro e de subir na escada social. E é esse julgamento de alto status que leva à atração”.
2. Tenha uma barba média
     Pesquisadores da Universidade de Nova Gales do Sul fotografaram 10 homens em quatro estágios de crescimento da barba: sem barba, por fazer (5 dias sem barbear), barba média (10 dias sem barbear) e totalmente barbudo. 351 mulheres viram as fotos e avaliaram cada rosto por atração, masculinidade, saúde e capacidade de ser pai. As mulheres classificaram os rostos com barba média como os mais atraentes.
     As participantes disseram que os homens bem barbeados pareciam tão saudáveis e atraentes quanto os mais barbudinhos, porém os com mais pelos faciais pareciam “melhores pais”. A barba por fazer conquistou pontuações baixas em todas as categorias. Os cientistas concluíram que a barba média parece ideal para as mulheres porque transmite maturidade e virilidade, só que com menos agressividade, implicada por uma barba mais cheia.
3. Tenha uma boa postura
     Uma boa postura é atrativa. Além disso, a pesquisa mostra que colocar seu corpo em uma “pose de poder” pode aumentar o seu nível de testosterona e sentimentos proporcionais de autoconfiança. Em uma série de estudos, os psicólogos Dana Carney, Amy Cuddy e Andy Yap analisaram participantes em diversas posturas: algumas muito expansivas, de alto poder (por exemplo, com os braços nos quadris, pernas afastadas, ou sentado com as pernas na mesa e mãos atrás da cabeça), e outras mais fechadas (por exemplo, braços e pernas bem juntos).
     Eles, então, mediram o senso de confiança e poder dos participantes, e coletaram amostras de saliva para medir seus hormônios. As posturas poderosas levaram a um aumento nos sentimentos de poder e confiança. Finalmente, os cientistas também concluíram que a atenção para a linguagem corporal é importante em muitas situações sociais, como uma conquista, pois pode influenciar as impressões que você deixa nos outros.
4. Não sorria muito
     Segundo um estudo da Universidade da Colúmbia Britânica (Canadá), as mulheres acham os homens menos atraentes quando eles sorriem, em comparação com um rosto sério ou neutro. Os cientistas sugerem que os homens sorridentes foram julgados como mais femininos e menos dominantes pelas mulheres.
     "Os resultados parecem refletir algumas normas de gênero muito tradicionais e valores culturais que foram reforçados através da história, pelo menos nas culturas ocidentais”, explica a pesquisadora Jessica Tracy. No estudo, o contrário ocorreu com os homens – eles acharam as mulheres mais atraentes quando elas estavam sorrindo.
5. Levante peso
     Homens que são mais musculosos do que a média são muito mais propensos a ter casos de curto prazo e múltiplos parceiros íntimos do que os mais fraquinhos, segundo um estudo da Universidade da Califórnia. E esse sucesso todo não tem a ver só com aparência – mesmo que as mulheres não tenham consciência disso.
     “Todo mundo sabe que a testosterona é um hormônio que promove a força nos homens, mas menos conhecido é o fato de que o hormônio também está associado com o funcionamento do sistema imunológico”, disseram os pesquisadores do estudo.
     “Características intimas secundárias evoluíram como indicadores de qualidade do companheiro, porque demonstram uma capacidade de prosperar. Os homens em boa forma para suportar os efeitos insalubres da imunossupressão têm que ser especialmente aptos e são, portanto, mais propensos a transmitir essa aptidão para os seus descendentes”.
6. Sue mais
     A androstenodiona é um componente do suor masculino derivado da testosterona. Este é um dos poucos compostos humanos que sabemos que pode afetar o nosso humor. E uma pesquisa da Universidade de Chicago também mostrou que tem o efeito de manter ou aumentar o clima positivo em mulheres que inalam a química. “As respostas das mulheres no estudo foram a melhora do humor e excitação um pouco maior.
     As mulheres também responderam com um aumento da pressão arterial, frequência cardíaca e respiratória. Isso durou cerca de uma hora, se as mulheres inalaram a androstenodiona durante quinze minutos ou mais”, disse a Dra. Claire White, uma das cientistas do estudo. Suar mais pode ser tudo o que você precisa para fazer aquela mulher dos seus sonhos finalmente lhe dar bola – mesmo que por tempo limitado.


Fonte:Hypescience

Messenger do Facebook agora tem chamadas em vídeo


     Depois das chamadas em áudio, eis a próxima parada do Facebook Messenger: as ligações com vídeo. O aplicativo de IM da rede social permite, desde ontem, que as pessoas conversem entre si no melhor estilo do FaceTime, da Apple; Skype, da Microsoft; ou Hangout, do Google. São concorrentes de peso que o Facebook terá de enfrentar a partir de agora.
     Num primeiro momento, porém, os usuários brasileiros não poderão testar a novidade. Ela foi liberada em uma penca de países, entre eles Estados Unidos, México e Uruguai, mas não há nenhuma palavra sobre a disponibilização no Brasil. “Nós vamos lançá-lo para outras regiões nos próximos meses”, informou o Facebook em uma nota.
     Quem já testou o recurso afirma que nem sequer tem muito o que dizer. Em qualquer chat, é só tocar no ícone de câmera de vídeo para iniciar uma chamada (nada além do que o Whatsapp já faz). É possível intercalar entre a câmera traseira e a frontal (a tal câmera de selfie, como algumas fabricantes vêm dizendo) durante a conversa, ou desligá-las completamente.
     O Facebook fez questão de explicar que o recurso funciona em um cenário multiplataforma. Um usuário de Android poderá, por exemplo, telefonar com vídeo para um dono de iPhone. Por enquanto não temos nenhuma informação sobre a disponibilidade da ferramenta no Windows Phone, nem no PC. Vale lembrar que no começo de abril foi lançado o Messenger.com, um site específico para o comunicador – sem as irritantes interrupções da rede social. Faria total sentido embutir a nova funcionalidade no Messenger para computadores.
     Mais de 600 milhões de pessoas utilizam o Messenger ativamente, segundo dados da companhia. Esse pessoal responde por aproximadamente 10% de todas as ligações telefônicas feitas pela internet (VoIP). O Facebook tenta abocanhar mais uma parcela deste segmento de comunicações ao introduzir também as chamadas em vídeo. Não duvido que cheguem lá muito rapidamente.
     Curiosamente, a empresa não lucra nada ao fornecer tais serviços. O Verge bem nota que as iniciativas servem bem mais para manter o Facebook entre os hábitos diários dos usuários. Mas não duvide se, num futuro próximo, eles começarem a ouvir suas conversas por áudio e vídeo para aprender mais sobre você, com o objetivo de oferecer anúncios ainda mais contextualizados. Já fazem isso com o chat em texto.


domingo, 3 de maio de 2015

Gadgets – Tomada USB Master 2.0


     As tomadas USB já estão disponíveis no mercado há algum tempo, mas muita gente acha que elas são caras. Isso não é necessariamente verdade. Há modelos para todos os bolsos.
     A USB Master possui duas entradas USB, além de um plugue NBR 14136. Bivolt, a tomada possui sistema que detecta a potência necessária para o carregamento e desativa automaticamente quando não está em uso, economizando energia. O dispositivo é compatível com smartphones, tablets, Nintendo DS, PlayStation, fones de ouvido bluetooth, câmeras digitais e outros gadgets com saída USB. Ela mede 12 x 8 x 5 cm e custa R$ 35, em média.

sábado, 2 de maio de 2015

Incharge – Um carregador do tamanho de um chaveiro


     “O inCharge novo e pequeno dispositivo promete ser a “salvação” para muitas pessoas. Afinal, quem nunca passou sufoco e ficou sem celular por ter ficado sem bateria e esquecido o carregador em casa? Ele é um micro carregador com cabo USB tem como objetivo não deixá-lo mais sem bateria.
    O dispositivo surgiu como um projeto no site de financiamento coletivo Indiegogo e é desenvolvido por dois irmãos estudantes de engenharia de Milão, na Itália. Eles decidiram criar o objeto justamente por passarem por diversas situações como a descrita anteriormente.
     O pequeno carregador nada mais é do que um microconector USB com um pequeno cabo de 2,5 cm conectando à outra extremidade. Isso significa que de nada adianta o gadget sem uma porta USB, mas como são diversas as opções para uma, isso não será um grande problema. Quando o aparelho não está em uso, as extremidades se prendem uma à outra graças a ímãs incorporados.
    inCharge é super portátil e flexível, e pode ser usado também junto com o chaveiro de casa, para que você esteja sempre com ele por perto. O modelo está disponível em duas versões, uma com microUSB, que funciona com qualquer smartphone ou tablet com entrada microUSB, e outra com Lightning, que funciona com as novas gerações de iPhones, iPads e iPods.
     Ainda, o gadget é à prova d’água e está disponível em oito cores para você escolher. Além dos benefícios por seu tamanho e praticidade, o inCharge ainda atrai usuários por outro motivo: o preço. Ele é superbaratinho, e seu modelo mais simples custa apenas U$ 6 (cerca de R$ 18,11), com custos de entrega já incluídos, inclusive para encomendas desde o Brasil.”
Fonte: inCharge e Indiegogo
Obs.: A reportagem diz que é um micro carregador, mas na verdade é um micro cabo USB que você deverá inserir em uma fonte qualquer que tenha saída USB, como desktops, laptops, baterias tipo “powerbank” ou fontes de alimentação. Apesar disso, não deixa de ser um gadget superútil para quem usa smartphones.


sexta-feira, 1 de maio de 2015

Conheça o relógio inteligente da Sony

     A Sony confirmou a chegada do SmartWatch 3 ao Brasil. O novo relógio inteligente, com Android Wear, é unissex, com pulseira em couro, e até funcionamento independente dos celulares em alguns recursos. Ele ainda é à prova d’água e tem integração com diversos aplicativos. Ele custa R$ 999 e está à venda em diversas lojas nacionais.
     O SmartWatch tem como suas principais características o suporte a mensageiros como WhatsApp e comandos de voz por meio do auxiliar Google Now. Além disso, como tem GPS próprio, o aparelho não precisa estar conectado a um smartphone a toda hora. Há ainda 4 GB de memória interna para salvar suas próprias músicas.
     À prova d’água, o SmartWatch 3 tem processador quad-core ARM A7 de 1.2 GHz, 512 MB de RAM, bateria de 420 mA (que garante até dois dias de uso), entrada de texto por voz, toque ou gestos, microfone embutido, Bluetooth, NFC, sensores de luz de ambiente, acelerômetro, bússola, giro e GPS.
     Agora, o relógio da Sony chega em um mercado onde há opções como o Moto 360, que pode ser um grande concorrente com Android Wear, assim como os diversos relógios da linha Samsung Gear. Sem falar na expectativa pelo Apple Watch, que ainda não tem data para chegar ao Brasil.

Sei não, mas... sei lá


Google lança operadora de celular nos Estado Unidos


     O Google, gigante da internet, revelou o Project Fi, uma iniciativa para fornecer acesso de dados em território americano com a promessa de ter sempre a rede mais veloz.
     Como? Ao se associar às operadoras Sprint e T-Mobile. Na prática, o Google montou uma operadora virtual de celular, conforme um dos executivos já havia adiantado durante a Mobile World Congress deste ano. O buscador vai alugar a estrutura de rede das duas empresas para fornecer seu próprio serviço. O plano mais básico custará 20 dólares.
     Primeiro de tudo, o pulo do gato: o Project Fi só funciona em celulares Nexus 6. De acordo com o Google, isso se deve à combinação de hardware, software e conectividade móvel necessários para prover o serviço. O gigante da internet afirmou ainda que só o Nexus mais recente é compatível com o SIM card deles.
     Os engenheiros criaram uma tecnologia que automaticamente migra para a melhor rede, garantindo a conexão mais veloz. Se a T-Mobile tiver cobertura 3G, enquanto a Sprint oferece 4G LTE naquela região, o smartphone fará essa mudança "automagicamente". O recurso também funciona com pontos de acesso Wi-Fi espalhados pelos Estados Unidos. O Google disse que já existem 1 milhão deles. E o melhor: a troca de dados será criptogradada – numa espécie de VPN gerido pelo buscador.
     O gasto com telefonia no Project Fi começa em 20 dólares mensais. Por esta cifra, os assinantes terão os seguintes serviços ilimitados: chamadas, mensagens de texto e tethering por Wi-Fi (o hotspot pessoal), além da cobertura internacional em mais de 120 países.
     O pacote de dados com 1 GB custa 10 dólares. Se o sujeito usar 3 GB, vai pagar 30 dólares naquele mês – além da assinatura básica de 20 dólares. Se usar menos do que o previsto, o Google dará créditos na conta seguinte.
     O buscador ressaltou que acredita na cobrança em que o cliente paga exatamente por aquilo que utilizou. Se ele usar somente 350 MB num mês, vai pagar o valor proporcional: 3,50 dólares.
     A parte mais nebulosa do anúncio de hoje está relacionada às chamadas telefônicas. Na página de perguntas frequentes há a questão: “Em quais dispositivos posso fazer chamadas e mandar mensagens usando meu número?” O Google responde que o recurso é opcional e poderá ser usado em qualquer aparelho que tenha o Google Hangouts, incluindo o Android e o iOS. Isso quer dizer que o Google permitirá exclusivamente o VoIP? Não ficou claro para mim. De qualquer forma, o Hangouts nos Estados Unidos e também no Brasil oferece o recurso de telefonar para números convencionais (mais ou menos como o Skype).
     O Project Fi não tem planos familiares nem taxas para encerrar o contrato. Ou seja, sem fidelidade de 12 meses, algo tão comum aqui no nosso país.

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Xiaomi lança o smartphone Mi 4i


      Os rumores se confirmaram, e a Xiaomi anunciou oficialmente o seu novo smartphone – o Mi 4i. É uma versão mais econômica do top Mi 4, que vem com um corpo de policarbonato. Em evento realizado na Índia, a “Apple Chinesa” confirmou que ele será vendido primeiro por lá, por 12.999 rúpias (R$ 1,9 mil). Ainda não há informações sobre chegada ao Brasil.
     Disponível nas cores branca, preta, azul, amarela e rosa, o novo smart mede 138.1 mm x 69.6 mm x 7.8 mm e pesa 130 gramas. Ele tem um display Sharp Full HD de 5 polegadas com densidade de 441ppi, com uma tecnologia de “brilho adaptável” com capacidade de melhorar a visualização de conteúdo em ambientes externos.
     Em termos de hardware, o aparelho conta com processador Qualcomm Snapdragon 615 (2ª geração) octa-core, bateria de 3120mAh, 2GB de RAM e 16GB de armazenamento interno. Suas câmeras fotográficas têm 13 megapixels e 5 megapixels, atrás e na frente, respectivamente.
     Ou seja, o novo Mi 4i é um smart interessante, mas que não chega a ser um top de linha. Pelo seu preço, porém, oferece um custo-benefício excelente para o público que vive na Índia. Resta saber se ele vem para o Brasil, e quanto vai custar nas lojas do país. Para os indianos, as vendas começam já no próximo dia 30.


Charme em Preto & Branco







Cientistas modificam embrião humano e causam polêmica no mundo todo


   Pesquisadores chineses realizaram um feito inédito: eles conseguiram manipular os genomas de embriões humanos. É algo revolucionário, mas ainda bastante impreciso – e potencialmente perigoso.
     Em um estudo publicado na revista Protein & Cell, cientistas da Universidade Sun Yat-sen (China) testaram uma técnica em embriões humanos para modificar o gene que causa uma doença fatal no sangue.
Técnica
     A técnica, chamada CRISPR, procura genes que podem causar problemas como doenças hereditárias. Ela substitui o gene problemático no DNA por moléculas diferentes, para neutralizar a ameaça antes do nascimento.
     A CRISPR foi desenvolvida em 2005, quando pesquisadores descobriram que bactérias usam isso para combater vírus: elas detectam certas partes do DNA viral e conseguem quebrá-lo, evitando infecções.
     De acordo com a Nature, essa técnica vem sendo usada em embriões de animais e em células humanas adultas. No entanto, este é o primeiro estudo publicado que lida com embriões humanos.
Embriões que não viram humanos
     Os pesquisadores começaram com embriões humanos “não-viáveis”, coletados de clínicas de fertilização. Esses embriões não têm como virar pessoas: são óvulos fecundados in-vitro com o DNA de dois espermatozoides.
     Esse conjunto anormal de genes permite formar apenas pequenos aglomerados de células, que não conseguem se dividir para virarem um ser humano. Os pesquisadores dizem que esse tipo de embrião é “um sistema modelo ideal” para realizar testes genéticos. (Se isso é ético, aí é outra coisa.)
Resultados
     Os cientistas tentaram usar a CRISPR para editar um gene chamado HBB. Ele codifica uma proteína cujas mutações podem desencadear a talassemia beta, uma doença no sangue potencialmente fatal.
     Só que, dos 86 embriões usados ​​no experimento, apenas 28 tiveram seu DNA editado com sucesso, e só 7 deles perderam o gene nocivo. E os embriões modificados corretamente eram, na verdade, uma mistura de células editadas e células não editadas – ou seja, algumas ainda mantinham o gene que deveria ser removido.
     Pior: em alguns casos, a técnica errava o alvo e atingia o DNA em outras partes – o que poderia causar novas doenças, em vez de evitá-las. A equipe encontrou um número surpreendente de mutações “fora do alvo” em outras partes do genoma, que podem ter sido causadas pela CRISPR.
Polêmica
     Na melhor das hipóteses, a prática não está pronta; e na pior das hipóteses, ela é absolutamente controversa. O estudo foi rejeitado pelas conhecidas revistas Nature e Science por “objeções de natureza ética”.
     “Se você quiser fazer isso em embriões normais, você precisa de uma técnica próxima a 100% de acerto”, disse à Nature News o pesquisador-chefe Junjiu Huang. “É por isso que nós paramos. Nós ainda achamos que a técnica está muito imatura.”
     Ele não está sozinho. No mês passado, um grupo de grandes geneticistas – incluindo Jennifer Doudna, que liderou os primeiros estudos sobre a CRISPR – pediram na revista Science que a técnica não fosse testada em embriões humanos. Eles dizem:
     No momento, os potenciais problemas de segurança e eficácia decorrentes da utilização dessa tecnologia devem ser cuidadosamente estudados e compreendidos antes de sancionar qualquer tentativa de engenharia humana, se isso ocorrer, para testes clínicos.
     Opositores dizem que editar um embrião é perigoso: essas mudanças genéticas são hereditárias, ou seja, elas poderiam ter um efeito imprevisível nas gerações futuras. Além disso, genes saudáveis ​​podem inadvertidamente ser mudados.
E agora?
     Junjiu Huang, do estudo polêmico, agora planeja descobrir como a CRISPR pode ser usada sem gerar tantas mutações indesejadas – desta vez, usando células adultas de humanos ou de animais, não embriões humanos.
     Mas este não é o fim da engenharia humana em embriões. Como lembra a National Geographic, é o que aconteceu com a clonagem: no início, os embriões clonados muitas vezes não conseguiam se desenvolver, e os animais que nasciam muitas vezes acabaram com sérios problemas de saúde. Desde então, as técnicas foram refinadas e funcionam bem melhor no mundo da pecuária e de animais de estimação.
     Cientistas também podem clonar pessoas, mas não fazem isso porque não é ético. E quanto a criar humanos geneticamente modificados? Teremos que tomar uma decisão: segundo a Nature, pelo menos quatro grupos na China já estão editando o DNA de embriões humanos para publicarem estudos no futuro.

Fonte:Nature - National Geographic e Quartz

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Um trem movido à energia solar


    Trata-se do primeiro Trem “verde” da Europa, que sai da estação trafegando por um túnel coberto de painel solar na Bélgica. O túnel solar é composto por 16.000 painéis solares instalados na via férrea da Antuérpia, na Bélgica. Essa instalação gigantesca formada por uma montanha de painéis solares alinhados, é o resultado de uma colaboração entre a operadora ferroviária belga Infrabel, e a empresa de energia renovável Enfinity.  Os municípios de Brasschaat e Schoten, também entraram no projeto, com financiamento das empresas intermunicipais FINEA e IKA, de construção solar, e sistemas de energia solar.
     O projeto, atualmente conhecido como “Túnel Solar”, é o primeiro de seu tipo na Europa, uma vez que é a primeira vez que a infraestrutura ferroviária tem sido usada para gerar energia verde.
     A área ferroviária urbana é tão grande e com tamanha taxa de luz do sol que, se coberta, forneceria tanta energia que o transporte público seria completamente grátis para todos, com tudo pago pela geração de energia. Infelizmente esse país é completamente tosco para ideias legais.
     A energia solar será utilizada na junção Antuérpia Norte-Sul (incluindo a Estação Central da Antuérpia) pelos trens e postos de manutenção. Servirá para os trens convencionais e de alta velocidade.
     Com 3,6 km de comprimento, o túnel está equipado com 16.000 paineis de 245W solares que cobrem 50.000 metros quadrados (cerca de oito campos de futebol).
     Os painéis oferecem 3300 GWh de eletricidade por ano, o suficiente para abastecer 4.000 trens – o equivalente a um dia inteiro de tráfego ferroviário belga. A eletricidade produzida pela instalação é usado para infra-estrutura de energia ferroviária, tais como sinais, iluminação e aquecimento de estações. Ele também alimenta os trens que utilizam a rede ferroviária belga. Enfinity, a empresa com sede nos EUA a desenvolver o projeto, disse que iria diminuir as emissões de CO2 em 2.400 toneladas por ano. Mas há outras vantagens do túnel. Idealizado originalmente para proteger os trens de queda de árvores à medida que passam através de uma antiga floresta, a instalação ocupa uma área total de 50.000 m². Os engenheiros já começaram outro projeto que visa cobrir a superfície de 50.000 metros quadrados com painéis solares monocristalinos (avaliado em 245 Wp por painel). Os painéis foram instalados usando uma estrutura de telha de lastro especial que anula a necessidade de perfurações na estrutura. A Enfinity relata que a instalação gera 3,3 GWh de eletricidade por ano – o equivalente ao consumo anual de eletricidade média de cerca de 1.000 casas. O custo do projeto foi 20 milhões de dólares.

Desenhos pra lá de sensuais







WhatsApp finalmente começa a liberar chamadas de voz para o iPhone


     O WhatsApp lançou na semana passada uma nova versão do app para iPhone que adiciona suporte ao recurso de chamadas de voz. A versão 2.12.1 também possui outras melhorias, como a integração com o botão de compartilhamento do iOS 8, a edição de contatos diretamente do app e o envio simultâneo de múltiplos vídeos.
     A função de chamadas de voz do WhatsApp começou a ser liberada no Android no início de março. Na época, era necessário ter um convite para usar o recurso, que consistia em receber uma ligação de quem já tivesse a novidade. No final do mês, o WhatsApp liberou as chamadas para todo mundo.
     No iPhone, o mesmo deve ocorrer: as notas de atualização informam que “a ligação do WhatsApp será liberada gradualmente no decorrer das próximas semanas”.
     O mecanismo de funcionamento das chamadas de voz no WhatsApp para iPhone é similar ao da versão para Android. Logo abaixo da imagem de exibição do contato, o usuário verá um novo botão para fazer uma ligação. No menu inferior da tela principal do WhatsApp, há o botão Recentes, que mostra as últimas chamadas realizadas e perdidas. A chamada é realizada pela internet, sem consumir a franquia de minutos da operadora.

terça-feira, 28 de abril de 2015

Saiba a quantidade de usuários das principais redes sociais mais utilizadas


          O Facebook divulgou neste mês de abril os resultados do quarto e último trimestre de 2014 para os seus produtos. O gráfico, divulgado por Mark Zuckerberg, demonstra números positivos para suas redes e apps. Veja, a seguir, o resultado de cada serviço online e o que isso significa para a rede social.


Beleza rabiscada






Apple quer comprar o Here, aplicativo de mapas da Nokia


       “A Apple estaria negociando a compra do HERE Maps, o elogiado aplicativo de mapas da Nokia. A informação, divulgada pelo canal Bloomberg, aponta que a negociação deverá ser iniciada com valores na casa dos 3,2 bilhões de dólares. O Facebook também estaria interessado no negócio.
     A Apple enfrenta dificuldades com seu aplicativo de mapas, desde 2012, quando ele foi lançado junto com iOS6. Dentre as críticas da imprensa especializada e os vários problemas reportados por usuários, o recurso de navegação do aplicativo dá direcionamentos incompletos e exibe marcos rotulados de forma errada. Após a enxurrada de reclamações, a Apple permitiu o uso do Google Maps em seus gadgets e vem trabalhando desde então para aprimorar seu app cartográfico.
     A Nokia, por sua vez, quer concentrar suas atenções no ramo de equipamentos e serviços de rede e dispositivos móveis, visando enfrentar a Huawei Technologies Co., a maior fornecedora do segmento. Na última semana a Nokia finalizou a compra do grupo francês Alcatel-Lucent, por 15,6 bilhões de euros, criando assim, a maior fornecedora de equipamentos para dispositivos móveis do mundo.
     A conclusão do negócio com Apple terá empecilhos, uma vez que outras gigantes também sinalizaram positivamente para a compra do Here. Além do Facebook, estão na lista empresas como Baidu, Amazon e Alibaba. A negociação deve levar ainda mais algum tempo e até lá novidades devem surgir.”
      E por falar em HERE Maps, no domingo passado avistei um carro da Nokia, com câmeras, mapeando as ruas de Sobral.

segunda-feira, 27 de abril de 2015

As melhores fotos da semana no Pinterest











Apple Watch vende mais em um dia que o Android Wear em um ano


      Nem o mais otimista dos applemaníacos poderia imaginar o sucesso de vendas do Apple Watch. De acordo com informações da consultoria Slice Intelligence, da pré-venda até hoje, o smartwatch da Apple vendeu nos Estados Unidos mais do que o Android Wear em um ano. Até agora, 957 mil pessoas compraram o gadget da empresa, contra 720 mil que optaram, em todo o ano de 2014, pelo relógio inteligente com Android.
     Os números do Apple Watch são ainda maiores quando se comparam à quantidade de aparelhos comprados por cada pessoa. Segundo informações da consultoria, cada pessoa leva em média 1,3 relógios a cada compra. Esse dado leva em consideração apenas as compras online.
     Nas vendas em lojas físicas, que começam no dia 24 em oito países, entre eles Austrália e Reino Unido, são esperados cerca de 2.3 milhões de aparelhos comercializados. Quando for disponibilizado para outros países, são esperados 20 milhões de dispositivos vendidos apenas no primeiro dia de venda.

“Find my Phone” no Android


     O Google lançou, na quinta-feira (16), mais um novo recurso extremamente útil para seu buscador. Agora, usuários que digitarem “find my phone” na pesquisa do site terão informações de localização sobre os seus smarts. É uma forma simples de encontrar o celular de qualquer lugar, sem precisar de muita coisa.
     O recurso está disponível apenas para quem usa o Google em inglês e funciona aqui no Brasil. Basta alterar uma pequena configuração no site de buscas. E, claro, para que ele faça o rastreamento do aparelho, é preciso que o gadget já esteja conectado a uma conta Google que esteja logada no momento da pesquisa.
Veja como fazer para encontrar seu smart:
1. Já logado na sua conta Google, acesse o buscador e, no canto direito inferior, clique em “Configurações”, depois em “Configurações da Pesquisa”;
2. Selecione “idiomas”, clique em “inglês” e depois em “salvar”. Assim, sua busca do Google ficará em inglês e você poderá usar o recurso, mesmo estando no Brasil;
3. Digite “find my phone” na busca e pronto! A localização vai começar a ser rastreada em um pequeno mapa que aparecerá à frente de todos os resultados das buscas por estes termos.


domingo, 26 de abril de 2015

Motorola promete consertar seu aparelho na hora, em uma loja autorizada


     Não tem nada mais chato que seu smartphone estragar. Além do trabalho de levá-lo a uma assistência técnica, é necessário deixar o aparelho no conserto enquanto você fica sem o produto por alguns dias. Para melhorar seu atendimento pós-venda, a Motorola abriu lojas próprias no Brasil que prometem o conserto do smartphone na hora.
     Por serem voltadas para serviço, as lojas-conceito não vendem aparelhos, apenas acessórios. O primeiro atendimento é realizado em até cinco minutos. As próprias lojas possuem um laboratório, permitindo que os consertos sejam realizados em menos de 30 minutos. Caso seja necessário deixar o aparelho na loja por algum motivo, a Motorola oferece um empréstimo de smartphone do mesmo modelo do cliente.
     Para problemas mais simples, normalmente relacionados a software, as lojas possuem um totem de autoatendimento onde o cliente pluga o seu smartphone e recebe um diagnóstico na hora. Esse totem também serve para atualizar o sistema do smartphone e tirar dúvidas sobre os aparelhos.
     Existem lojas nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. A empresa afirma que novas lojas da Motorola serão abertas em Salvador e Recife, com uma futura expansão para a Índia. Clientes de outras cidades continuam contando com a rede de assistências técnicas autorizadas e com o serviço de assistência com envio de aparelho pelos Correios.
     Ter o telefone consertado na hora é algo que reduz significativamente qualquer tipo de decepção com a marca. Esse modelo de assistência já é adotado pela Apple em suas lojas próprias — embora seja necessário agendar um horário com antecedência para o atendimento. Que a Motorola seja um exemplo para outras fabricantes que já possuem lojas e nem sempre apresentam serviço de pós-venda.

sábado, 25 de abril de 2015

Universidade de Columbia desenvolve câmera sem bateria


     Uma nova tecnologia permite que câmeras digitais não precisem de baterias ou cargas em tomadas para funcionarem. A inovação é furto de uma pesquisa da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, que utiliza o próprio sensor do dispositivo para captar a luz solar e transformá-la em energia. O trabalho, que ainda está em andamento, já produziu um protótipo e pode revolucionar o futuro das câmeras.
     O sensor utilizado nas câmeras digitais comuns capta a luz dos ambientes e a transforma em imagens. A técnica criada pelos pesquisadores consiste em fazer com que cada pixel do sensor seja capaz de desempenhar tanto a função de captar as imagens como gerar energia. A inspiração veio das placas fotovoltaicas usadas para geração de eletricidade a partir da captação da luz solar.
     Até agora, O protótipo criado pelos engenheiros possui um sensor de imagem de 30 x 40 pixels que fica preso a uma caixa fabricada por uma impressora 3D. O dispositivo é capaz de gravar imagens em ciclos de 1 segundo.
     A grande sacada descoberta pelos pesquisadores foi desenvolver um sensor capaz de alterar automaticamente a função de captação de imagem e a geração de energia. A transformação da luz em eletricidade ocorre entre os intervalos da filmagem e ela precisa estar em local com boa iluminação para funcionar.
     Até chegar ao mercado, a câmera autossuficiente ainda precisa passar por testes e corrigir alguns problemas. A resolução das imagens feitas com o protótipo ainda não são das melhores, mas é só o início de uma pesquisa em desenvolvimento. No futuro, ela também deve conter uma bateria para permitir o seu funcionamento à noite.
     A pesquisa foi patrocinada pelo Office of Naval Research, órgão de fomento a inovação da Marinha dos Estados Unidos. Pode ser um indício que no futuro o dispositivo seja usado para fins militares.

Fonte: Columbia



sexta-feira, 24 de abril de 2015

José Mujica: um exemplo para a política.


     Uma das peculiaridades de Mujica foi a rejeição de todas as mordomias e benefícios que acompanham o cargo de presidente: ele doou mais de 90% do seu salário de 12 mil dólares mensais (perto de 11 mil euros) e, em vez de ocupar o palácio oficial de Suaréz y Reyes, Mujica mora numa pequena casa rural e conduz um Fusca azul de 1978. A residência tem apenas um quarto e é dividida com a mulher, a senadora Lucía Topolansky, e a cadela Manuela. No seu último dia de governo, lembre as principais conquistas da herança progressista do presidente uruguaio:
     Casamento homossexual: Em Abril de 2013, o Uruguai tornou-se no décimo segundo país do mundo – segundo da América Latina depois da Argentina – a aprovar a união civil entre pessoas do mesmo sexo. Após a aprovação do senado, Mujica assinou a lei e declarou na ocasião: “não tornar isso legal seria uma tortura desnecessária para algumas pessoas”. O primeiro casal a inaugurar a nova legislação foi Sergio Miranda e Rodrigo Borja, juntos há 14 anos, no cartório de Montevidéu.
     Canábis: Após legalizar a venda de canábis no país, Mujica aprovou em Fevereiro deste ano a regulamentação do uso da droga para fins medicinais e pesquisas terapêuticas. Em Dezembro de 2013, o parlamento sancionou uma lei que regulamenta a produção, venda e consumo de canábis, mas a comercialização em farmácias está atrasada devido aos sucessivos adiamentos. “Em nenhuma parte do mundo a repressão ao consumo de drogas trouxe resultados. É hora de tentar algo diferente”, disse o presidente uruguaio na época. Atualmente, cerca de 1300 uruguaios têm direito a cultivar certa quantia da erva para auto consumo, segundo dados da Junta Nacional de Drogas.
     Guantánamo: Em Março de 2013, Mujica aceitou o pedido dos EUA para receber presos vindos da penitenciária de Guantánamo, situada numa base militar norte-americana em Cuba. Na época, o líder tupamaro declarou que os abrigaria na condição de “refugiados”, argumentando que o acolhimento era uma “questão de direitos humanos”. Mujica ainda disse que a prisão “tem funcionado como uma verdadeira vergonha para a humanidade e muito mais vergonhoso para um país como os Estados Unidos“. Em Dezembro do mesmo ano, os EUA confirmaram que seis detidos foram encaminhados para o governo uruguaio.
     Refugiados sírios: O chefe de estado uruguaio ofereceu ajuda para receber dezenas de pessoas, entre crianças e mulheres, vítimas da Guerra Civil na Síria. Em Outubro de 2014, um grupo integrado por 42 sírios chegou ao país latino-americano para receber asilo humanitário, além de acompanhamento profissional, emprego e moradia. “Todos vemos televisão e uma das coisas que tem realmente impacto é a quantidade de crianças abandonadas que está nos campos de refugiados perto da Síria. Não podemos fazer algo como sociedade?”, questionou o mandatário uruguaio. “Dar ao mundo uma mão não significa cortar a identidade ou ter crianças roubadas da dor, mas simplesmente uma prática familiar da solidariedade”.
     Lei de Meios: Em Dezembro de 2014, o legislativo uruguaio aprovou uma lei que regulamentará a reforma no setor de telecomunicações no país, intitulada Ley de Servicios de Comunicación Audiovisual. Com o apoio de Mujica, a iniciativa será regulamentada pelo governo do sucessor Tabaré Vázquez, que também é do mesmo partido, o Frente Ampla. O intuito da lei é evitar a concentração econômica no sector de telecomunicações e fomentar a diversidade e a pluralidade na oferta de serviços e de conteúdos. “A pior ameaça que podemos ter é que alguém de fora, ou por baixo, ou por cima, acabe por se apropriar. Para ser mais claro: eu não quero que o Clarín ou a Globo sejam donos das comunicações no Uruguai”, comentou Mujica.
     Aborto: Desde Dezembro de 2012, as mulheres uruguaias podem interromper a gravidez em segurança e na legalidade até à décima segunda semana de gestação. Um balanço oficial do governo uruguaio informou que, no período de um ano de vigência da Lei de Interrupção da Gravidez (lei do aborto), foram realizados 6676 abortos seguros – nenhuma mulher faleceu.

Fonte: Esquerda.net



    "José Alberto Mujica Cordano, conhecido popularmente como Pepe Mujica nasceu em Montevidéu no dia 20 de maio de 1935, é um agricultor e político uruguaio e ex-Presidente da República Oriental do Uruguai.
     Mujica teve importante papel no combate à ditadura civil-militar no Uruguai (1973-1985). Na guerrilha, coparticipou de assaltos, sequestros e do episódio conhecido como Tomada de Pando, ocorrido em 8 de outubro de 1969, quando os tupamaros tomaram a delegacia de polícia, o quartel do corpo de bombeiros, a central telefônica e vários bancos da cidade de Pando, situada a 32 quilômetros de Montevidéu. Mujica passou 14 anos na prisão, de onde só saiu no final da ditadura, em 1985.
     Já foi deputado, ministro da Pecuária, Agricultura e Pesca e, durante a juventude, militou em atividades de guerrilha, como membro do Movimento de Libertação Nacional-Tupamaros.
     Mujica é ateu. É casado com a também ex-militante Lucía Topolansky, sua companheira há quase 40 anos. Mujica recebia 12.500 dólares mensais por seu trabalho à frente do país, mas doava 90% de seu salário para ONGs e pessoas carentes. Mora em sua pequena fazenda nos arredores de Montevidéu e para ele o restante que sobra do seu salário (cerca de R$ 2.800,00 ou 900 €) é o suficiente para se manter. “Este dinheiro me basta, e tem que bastar porque há outros uruguaios que vivem com bem menos”, diz o presidente."

Fonte: wikipedia