Pin It button on image hover

O Blog do Bega

Sobral, onde a luz fez a curva.

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Rússia está desenvolvendo seu próprio sistema operacional móvel


     A Rússia é um lugar esquisito. Diferente da China, que embora permaneça comunista no papel, mas abraçou o capitalismo com força, a nação dita democrática entrou numa vibe saudosista fortíssima nos últimos anos, muito por culpa do presidente e “ex-KGB” Vladimir Putin.
     Não é novidade que suas decisões vêm sendo vistas como uma forma de fortalecer o país e tentar resgatar a glória da Mãe Rússia, principalmente no que diz respeito ao cenário tecnológico. Exemplos:  exigir acesso aos dados da Apple e SAP, obrigar empresas a armazenarem dados no país, abrir mão de processadores AMD e Intel, obrigar blogueiros e usuários de redes sociais a se registrarem como veículos de mídia, exigir que devs mobile deem preferência ao Tizen e Sailfish e proibir memes com figuras públicas.
     A última mais uma vez mira no mercado mobile: o governo russo não quer mais que seus cidadãos dependam de dispositivos iOS, Android ou Windows e pretende desenvolver um SO próprio.
     A meta da Rússia é depender cada vez menos da tecnologia ocidental, criando soluções próprias. No caso da recusa em continuar comprando computadores Intel e AMD, o país vai por sua vez se voltar para produtos com os chips da empresa local T-Platforms. O mercado mobile é outro que o Kremlin não quer que seja dominado por Apple, Google e Microsoft, independente de quão bons sejam seus produtos. Embora o governo tenha aconselhado os desenvolvedores a se voltarem para plataformas alternativas, a verdade é que mesmo elas não serão utilizadas.
     Ao invés disso o ministro das comunicações Nikolai Nikiforo anunciou oficialmente planos para substituir o mercado de iPhones e Androids por aparelhos baseados em um novo sistema operacional open source, desenvolvido localmente e com base no Sailfish OS da finlandesa Jolla.
     As negociações entre o governo russo e a Jolla já estão em andamento; a ideia é reverter o quadro em que 95% do market share russo mobile é dominado por iOS e Android, oferecendo uma nova plataforma livre de “vigilância em massa”. Como o Sailfish é de código aberto os desenvolvedores russos terão a liberdade de criar algo totalmente livre de segredos — ao mesmo tempo que a Rússia poderia ela mesma vigiar os aparelhos dos cidadãos como bem entender. E claro, com um SO próprio a Rússia espera movimentar o cenário de desenvolvimento mobile local.
     Os planos consistem em morder 50% do mercado mobile em uma década. Eu não sei vocês mas para isso dar certo é preciso CONVENCER O USUÁRIO de que migrar é uma boa ideia. Eu não acredito que o governo russo deseje banir os aparelhos de seus concorrentes do país, algo que a China, mesmo com o COS não fez.

Fonte: ZDNet.
Postar um comentário