Pin It button on image hover

O Blog do Bega

Sobral, onde a luz fez a curva.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Um computador de bordo para o seu carro por apenas 50 reais


    "Você sabia que, mesmo sem um display no painel, seu carro pode ter computador de bordo? Você só precisa de um smartphone, um conector OBD e um aplicativo.
     A maioria dos carros não tem computador de bordo, mas todos têm dezessete módulos integrados a sensores eletrônicos que processam cada elemento de seu funcionamento. Não sei por que cargas d’água o fabricante não colocou um bendito display para informações básicas, já que todo o resto está lá.
     Comecei a procurar modelos de computador de bordo aftermarket, mas todos tinham aqueles displays feiosos de relógio G-Shock, dificílimos de ler, desajeitados de instalar e ainda usavam cabos para conectar.
     Um dia, viajando pela loja de aplicativos do meu smartphone, descobri vários aplicativos “OBD” capazes de ler e transmitir as informações da central do meu carro.
     Legal, já tenho os aplicativos. Falta só o conector OBD.





Mas que raios é OBD?

     OBD é a sigla de “On Board Diagnostics” – ou diagnóstico de bordo – uma interface padrão criada pela indústria automotiva na década de 1990, que permite que qualquer computador acesse e leia as informações processadas pela central eletrônica do carro (ECU, também chamada de “módulo de injeção”). Essas informações podem variar de acordo com o carro; modelos mais simples terão menos informações que os modelos recheados de eletrônica.
     No caso do meu carro, a ECU processa as informações enviadas pelo módulo de ignição e injeção, e pelos sensores de pressão no coletor, rotação das rodas, ângulo de viragem do volante, posição da borboleta, temperatura do motor, rotação do motor e rotação do eletroventilador. Tudo isso permite que o carro tenha controle de tração e estabilidade, ABS e EBD, além de controlar melhor a injeção e a queima de combustível.
      Quando algo falha, é gerada uma mensagem de erro que acende a luz de serviço no painel do carro e ela só pode ser lida por um computador de diagnóstico — o tal scanner automotivo. Ele é conectado pela porta OBD e seu software é capaz de interpretar o conjunto de informações dessa interface e assim ajudar o mecânico a detectar o erro e/ou monitorar o funcionamento do motor.
     Mas isso também significa que você pode acessar as informações da central a qualquer momento, por qualquer motivo. Fazer um computador de bordo é um desses motivos.
O conector OBD-II
     O conector OBD-II é o cara que faz a mágica acontecer. Ele tem esse número II no fim do nome para indicar a segunda geração da interface, que é usada em praticamente todos os carros produzidos desde 1996. Existem conectores OBD Wi-Fi e Bluetooth e você pode comprar qualquer um se usar Android. Os gadgets da Apple funcionam apenas com o conector Wi-Fi, que chegam a custar três vezes mais. Você pode comprar o conector pelo Mercado Livre ou eBay, onde os preços variam de R$ 50 a R$ 300.
     Agora, um pequeno inconveniente: apesar do padrão de conector, alguns carros usam a sequência dos pinos de informação diferentes, e por isso certos aplicativos podem não reconhecer as informações da ECU. Por isso, antes de comprar, verifique com o vendedor se o modelo é compatível com seu carro e também procure restrições ou recomendações de modelos de conector no site do desenvolvedor do aplicativo."
     Para maiores informações sobre os aplicativos, veja esta matéria completa neste site.




Postar um comentário