Pin It button on image hover

O Blog do Bega

Sobral, onde a luz fez a curva.

quarta-feira, 11 de março de 2015

Aproveitando o período chuvoso por estas bandas, responda: É melhor caminhar ou correr na chuva?


    Você esqueceu o seu guarda-chuva e de repente começou a chover. Será melhor caminhar ou correr? A resposta é complexa e vai surpreendê-lo.
     Quando você está preso na chuva sem guarda-chuva, você pensa que é apenas água e limita-se a caminhar? Ou corre para evitar ficar molhado?
     Andar significa que você vai gastar mais tempo na chuva, e correr significa que você vai gastar menos tempo, mas a lógica sugere que, quando você corre, você vai ser atingido por mais chuva de lado. Então, qual é a opção melhor?
     Com base num estudo publicado no European Journal of Physics em 2012, Henry Reich explica no episódio da MinutePhysics abaixo, que enquanto você foge do caminho de um pingo de chuva, você está movendo-se em direção a outro. Isso significa que a quantidade de chuva que está atingindo o topo das pessoas é constante, independentemente de quão rápido as pessoas se movem.
     Isto significa que se você não está em movimento, a chuva que está caindo em cima de você é apenas essa. Mas quando você começa a mover-se, você também vai entrar em contato com os pingos de chuva que vêm do lado. Então, realmente, se você quiser ficar mais seco, você deve apenas ficar parado, no meio da chuva.
     Claro, isso não é exatamente prático, e as pessoas vão provavelmente achar que você ficou louco. Então você tem que se mover, e da mesma forma que um limpa neves afasta a neve caída no seu caminho, não importa o quão rápido vá, a quantidade de chuva vai ser a mesma, quer você corra, quer caminhe.
     Então, os autores do vídeo abaixo sugerem que, quando você estiver em movimento, o tempo gasto na chuva é realmente o fator determinante quando se trata de humidade total. Assim, de acordo com a MinutePhysics, você deve minimizar isso correndo em vez de caminhar. Entendeu?


Postar um comentário