Pin It button on image hover

O Blog do Bega

Sobral, onde a luz fez a curva.

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Política – A origem da expressão “de esquerda”.


      Expressão criada a partir da Revolução Francesa (1789–1799). Na França, a sociedade estava dividida em três estados assim classificados: 1º estado, 2º estado e 3º estado. Faziam parte do primeiro estado, o clero, que por sua vez, se dividia em alto clero (bispos e abades com nível de nobreza) e baixo clero (padres e vigários de baixas condições). No segundo estado estava a nobreza. Costuma-se dizer que o 3º estado era tudo e nada. Mais numeroso (aproximadamente 98% da população), era constituído pelos burgueses que, insatisfeitos por terem que bancar o rei, o clero e a nobreza com o peso dos impostos e contribuições, queriam uma reforma, principalmente no que diz respeito à abolição dos privilégios e à instauração da igualdade civil, ou seja, eram tudo por se constituir na grande massa esmagadora e nada por não possuírem privilégios. Bem, com essa introdução vamos à origem da expressão.
     Tomada a Bastilha, na época da Convenção, girondinos (alta burguesia) e jacobinos (baixa burguesia e o povo) se reuniam para decidirem entre os planos da revolução, o futuro do rei deposto Luís XVI (o qual, diga-se de passagem, após tentar fugir foi preso e morto na guilhotina). Do lado esquerdo do salão localizavam-se os jacobinos que, sendo esses os que queriam alterações buscavam sempre discussões contrarias aos girondinos, portanto, "fulano é de esquerda", ou seja, o que é contrário à ordem vigente ou liberal.

Fonte: Vestígios
Postar um comentário