Analgésicos podem causar disfunção erétil


     Homens que tomam medicamentos prescritos para a dor por longos períodos podem estar em maior risco de disfunção erétil, sugere um novo estudo.
     No estudo, os homens que tomaram altas doses de medicação opióide por pelo menos quatro meses foram 50% mais propensos a serem tratado para a disfunção erétil (DE) do que aqueles que não tomaram medicamentos opióides, disseram os pesquisadores.
     Os resultados mantiveram-se mesmo depois dos pesquisadores levaram em conta fatores que poderiam aumentar o risco de disfunção erétil, como a idade, o tabagismo e a depressão. O estudo encontrou uma associação, e não pode provar uma relação de causa e efeito entre a ingestão de medicamentos opióides e a disfunção erétil.
     O estudo não seguiu os homens ao longo do tempo, por isso não pode destrinchar o que veio primeiro: o tratamento para a dor, ou para a DE. No entanto, os resultados adicionam-se a um crescente corpo de pesquisa que liga os fármacos da dor a problemas de DE. Um estudo de 2011 publicado no The Journal of Urology descobriu que homens que tomaram regularmente medicamentos anti-inflamatórios não-esteróides (AINEs) estavam em maior risco de disfunção erétil.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uber entra em guerra contra seus concorrentes