Um assaltante de bom gosto e um azarado


     Assalto I

   Dois assaltos inusitados aconteceram em Sobral na semana passada. No primeiro, o assaltante(A) entrou em uma camisaria conhecida, por volta das 08:00h e, de arma em punho, deu voz de assalto ao comerciante(C):
A- Isto é um assalto! Não reaja e eu não atiro.
C- Pois não, o que você quer?
A- Você tem camisa de MARCA?
C- Tenho algumas aqui.
A- Deixe eu ver.
     Depois de escolher três camisas, perguntou:
 A- Tem algum calção de marca boa?
C- Tem esses aqui.
A- Não... gostei não. Deixa eu ver essas carteiras.
C- Pois não.
 A-Vou levar duas delas. E o dinheiro? Abra a gaveta.
C-Sim.
     Após pegar R$30,00 que tinha na gaveta, saiu de moto com um comparsa que o aguardava na esquina da Domingos Olímpio.

Assalto II

     Uma moça ia passando por uma rua do centro de Sobral quando o cara numa moto estacionada no meio fio, a chamou. Ao aproximar-se do cara, embora desarmado, ele anunciou o assalto e tomou a bolsa da moça. Quando o assaltante tentou ligar a moto para fugir, cadê que a bicha pegou? Ficou tentando e tentando, pedalou, pedalou e nada. Nisso a moça gritou que era um assalto e as pessoas que passavam por perto correram e imobilizaram o cara até que o Ronda chegasse.  Após revista, verificaram que ele estava com dois celulares no bolso, fruto de assaltos praticados momentos antes. O cara foi levado para a delegacia para uma entrevista com o delegado.

Comentários