Pin It button on image hover

O Blog do Bega

Sobral, onde a luz fez a curva.

sexta-feira, 3 de abril de 2015

TAG Heuer, Intel e Google irão lançar smartwatch


     Se uma empresa de tecnologia pode lançar um relógio, por que não uma marca de relógios lançar um gadget? A TAG Heuer firmou uma parceria com a Intel e o Google para entrar no mercado de smartwatches de luxo, competindo diretamente com o recém-lançado Apple Watch.
     O gadget irá combinar a qualidade da marca de relógios suíços com a tecnologia de hardware da Intel e o Android Wear do Google, no que pode ser o primeiro smartwatch de luxo para o sistema operacional. Nenhuma especificação técnica ou outro detalhe foi revelado, mas foi dada uma previsão de lançamento para o último trimestre de 2015.
     A parceria foi anunciada durante o BaselWorld, uma feira internacional de relógios e jóias e é a primeira do tipo para a TAG Heuer. Durante o evento, o CEO da marca, Jean-Claude Biver, Guy Sémon, da mesma empresa, David Singleton, do Google, e Michael Bell, da Intel, se juntaram no palco para cortar um queijo, suíço é claro, marcando a parceria.
     “Nossa colaboração proporciona uma rica sinergia, formando uma parceria de ganho mútuo, e o potencial para as três companhias é enorme”, disse Biver.
     Para a empresa de chips, porém, é mais um passo em uma série de ações do tipo. A Intel já trabalha junto de outras marcas para criar smartwearables, entre elas a Oakley, para desenvolver um par de óculos esportivo inteligente, e com a Fossil, para desenvolver tecnologia para a indústria de moda.
     “Acreditamos que a tecnologia wearable vai decolar”, disse Bell. “A colaboração com a TAG Heuer e Google nos traz mais perto de realizar a visão da tecnologia wearable com um smartwatch distintivo que eleva a categoria”, completou.
     Outras marcas podem seguir a ideia – o que seria bem interessante para o setor – mas nem todos enxergam o mercado da mesma maneira. Marc Hayek, do Swatch Group, é um dos céticos. Em entrevista à Reuters, Hayek disse que “o Apple Watch não é um relógio real, mas um eletrônico”, e um bem caro na versão de luxo. Será que uma empresa de relógios de luxo se sairá melhor?

Fonte: Reuters, TAG Heuer
Postar um comentário