Pin It button on image hover

O Blog do Bega

Sobral, onde a luz fez a curva.

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Usuários encontram limites no upload “ilimitado” do Google Fotos

          O Google Fotos foi apresentado em maio deste ano como uma alternativa gratuita de backup ilimitado, sem limite para o upload de fotos e vídeos em "alta qualidade". No dia a dia, porém, alguns usuários encontraram limites. Fóruns públicos trazem relatos de que o serviço estaria impedindo o upload de uma quantidade grande de fotos, com interrupções repentinas e sem aviso. O Google reconhece o bug.
     Algumas dessas reclamações incluem problemas ao tentar fazer upload de, por exemplo, mais de 20 mil fotos. Em outros casos, a compra de espaço do Fotos provocou a retomada do upload, mas ainda assim sem qualquer aviso ou menção a restrições nos termos de uso do serviço de nuvem do Google.
     A Google Brasil, que admitiu a falha “em alguns raros casos”. Porém, a gigante das buscas sinalizou que o motivo pode estar relacionado a um sistema de verificação de direitos autorais: todos os vídeos e imagens, aparentemente, passam por uma inspeção em busca de violações que afetam produtoras de filmes e programas de TV. Confira a reposta na íntegra.
     “Nossa intenção é a de que os usuários possam colocar todo o seu conteúdo no Google Photos sem restrições. Nós criamos dispositivos para evitar abusos, visando proteger principalmente filmes e programas de TV e já fomos alertados de que, em alguns raros casos, esses dispositivos estão atrapalhando o envio de conteúdos legítimos. Estamos trabalhando para melhorá-los”.
     Por enquanto, parecem também haver problemas típicos de um produto estreante. Ou seja, que ainda vai receber melhorias, especialmente considerando o volume de dados trafegado todos os dias. Apesar disso, ainda fica a dúvida se o conteúdo armazenado nos servidores da companhia passa por checagem de DRM (Digital Rights Management, ou Gestão de Direitos Digitais), já que não há menção sobre isso nos termos de uso do Google Photos.
Postar um comentário