Compro uma Smart TV ou uma TV LED simples + Chromecast?

 
     A dúvida entre comprar uma Smart TV ou um Chromecast, pequeno dispositivo do Google que transforma a televisão em um aparelho inteligente, existe para muitos fãs de tecnologia. Ambas as opções permitem ter acesso à Internet direto dos televisores e, assim, conferir aplicativos diversos, como de jogos, entre outras opções. Mas o que vale mais a pena: investir pesado em uma smart TV ou pagar menos de R$ 200 em um Chromecast da Google?
     Funções: Chromecast
     Os aplicativos são o que fazem dispositivos inteligentes serem o que são, e o mesmo vale para smart TVs. Apesar da quantidade de programas disponíveis variar de acordo com os modelos de cada fabricante, os populares Netflix, YouTube e Vevo - além de aplicativos proprietários de Sony, LG e outras marcas - têm presença marcante nesses aparelhos.
     Mas, o Chromecast, mesmo recente, já oferece muito mais softwares para download no Google Play e App Store. O dispositivo conta ainda com outras opções de streaming, como HBO Go; jogos, apps que transmitem conteúdo armazenado no telefone, como AllCast e LocalCast; e versões independentes de serviços populares, a exemplo do My Cloud Player, que toca músicas do SoundCloud.
     Além disso, o Chromecast aumenta muito as possibilidades, graças à função de espelhamento para Android, que coloca na TV a tela do smartphone. Em smart TVs, alguns poucos modelos oferecem essa funcionalidade, a exemplo das TVs Samsung a partir de 2013, que espelham a tela de alguns smartphones da marca usando o app AllShare Control.
Desempenho: Chromecast
     Smart TVs rodam sistemas operacionais próprios, o que exige um hardware ao menos decente para dar conta de tantos pixels em modelos de alta resolução. Mas, o resultado não costuma ser tão bom, havendo, muitas vezes, lentidão para executar as principais funções “smart”. Esse atraso toma sempre mais tempo para executar e, principalmente, buscar vídeos e outras mídias para fazer streaming.
     Por outro lado, o Chromecast recebe comandos de um dispositivo externo, como smartphones, tablets ou computadores com o Google Chrome, e esses aparelhos são, salvo raras exceções, muito mais rápidos do que qualquer smart TV. No final, não há como comparar sistemas operacionais maduros como Android, iOS, Windows ou Mac OS com os que equipam as TVs inteligentes. Pelo menos, por enquanto.
Facilidade de uso: Chromecast
     Smart TVs usam os obsoletos controles remoto convencionais, enquanto o Chromecast, na maioria dos casos, é manuseado completamente usando apps bem desenhados no Android ou iOS. Com isso, o dongle do Google entrega uma experiência simples e sem curva de aprendizado, já que o usuário controla tudo pelos mesmos programas aos quais já está costumado no celular.
     O lado ruim é a necessidade constante de estar com um dispositivo em mãos para assistir TV, o que pode gerar dor de cabeça quando a bateria do celular, tablet ou PC está no fim. Desse modo, quem não quer depender de um smartphone deve considerar, em certa medida, a conveniência que um controle remoto traz.
     Vale também notar que o Chromecast pode ser controlado por qualquer pessoa cujo smartphone está conectado na mesma rede Wi-Fi, o que pode ser tanto vantagem quanto desvantagem, a depender do nível de supervisão que o dono da TV quer ter sobre o que é transmitido na tela grande.
Preço e disponibilidade: Chromecast
     Não existe smart TV que consiga chegar aos R$ 200 pelos quais um Chromecast é vendido no Brasil. Ele consegue transformar qualquer TV com entrada HDMI em um aparelho poderoso de streaming por um valor baixo, enquanto qualquer "televisão inteligente" custa, no mínimo, quatro vezes mais.
     Em termos de disponibilidade, pode-se até dizer que smart TVs levam vantagem devido ao número de lojas que as comercializam, já que o dongle só é vendido em apenas três lojas  no país.
Custo-benefício
     O Chromecast tem, certamente, o melhor custo-benefício se comparado com uma smart TV. Apesar de ser um equipamento simples, ele oferece uma experiência muito mais rápida e simples para consumir vídeos, fotos e música. Além disso, o dispositivo pode ser levado para qualquer lugar e plugado em outra TV, inclusive smart, bastando configurar na nova rede Wi-Fi.
     Muitos consideram, na verdade, que o Chromecast vale a pena ser comprado até por quem já tem uma smart TV. Afinal, ele consegue agregar recursos graças a novos apps que chegam a todo momento na Google Play, App Store e Chrome Web Store – smart TVs dependem de atualizações do fabricante para oferecem algo a mais, e elas podem nunca chegar.
     Se você está em dúvida entre os dois dispositivos, a dica é comprar uma smart TV somente se você não quiser ficar refém do smartphone para consumir conteúdo na tela grande. Do contrário, adquira um Chromecast e você, provavelmente, não se arrependerá.


Comentários