Pin It button on image hover

O Blog do Bega

Sobral, onde a luz fez a curva.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Tim Cook fala sobre Android e celulares baratos e declara: “não fabricamos lixo”


     Tim Cook está ciente de que o Android detém uma fatia de mercado maior do que os dispositivos iOS, mas sob seu ponto de vista essa discussão é irrelevante. Em entrevista ao Businessweek junto com Jonathan Ive e o chefe de design Craig Federighi, ele foi categórico ao dizer que vender mais não é importante, e sim ser o sistema mais relevante: os apps iOS são os mais rentáveis e os maiores responsáveis pelo tráfego na net em comparação à suas contrapartes do robozinho verde:
     “Uma maior fatia de mercado faz diferença se seu produto não é utilizado? Para nós é importante que as pessoas usem nossos produtos. Nós realmente queremos enriquecer as vidas das pessoas, e você não pode mudar a vida de alguém dessa forma.”
     Não é um problema isolado: a grande maioria dos usuários de Android (que não somos nós, os geeks) não faz uso de apps, adquirem o aparelho por ser barato e não o usam de forma diferente que um feature phone. Por mais que doa, essa é a verdade.
     Mas Cook não parou por aí: ao ser questionado sobre se o iPhone 5c deveria ser um aparelho de baixo custo de modo a abocanhar o mercado intermediário de aparelhos, ele disse (sem nenhuma surpresa, sejamos sinceros) de que “a Apple nunca teve a intenção de vender um smartphone barato. (…) Nossa prioridade era desenvolver um aparelho capaz de entregar uma grande experiência, e fomos capazes de fazê-lo com um custo baixo”.
     Com isso Cook reafirma a máxima da empresa: entregamos experiência de uso e produtos premium, e foi mais longe: para ele esse mercado em si não é interessante para a Apple porque abraçá-lo significaria desenvolver aparelhos de performance e experiência inferiores, ou nas suas palavras, “lixo”:
     “Há sempre uma grande parte do mercado que é um lixo. (…) Nós não fabricamos lixo. Há um segmento do mercado que realmente deseja um produto do tipo, e eu quero competir como um louco por esses consumidores. Mas eu não pretendo perder uma noite de sono por esse mercado, pois é assim que somos.”
     Como dito antes, um aparelho barato não é parte do DNA da empresa, e mesmo que a Apple queira atender o mercado que consome aparelhos inferiores, ela não o fará ao custo de comprometer sua posição de produto premium e sua experiência de uso, apenas para vender mais (até porque os lucros da empresa não são tão ruins assim). A Apple sempre prezou a interação com seus dispositivos e um consumidor que não consome apps não é o seu perfil de usuário, e a empresa não fará questão de correr atrás dele.

Fonte: Mashable.
Postar um comentário