Pin It button on image hover

O Blog do Bega

Sobral, onde a luz fez a curva.

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Birdman – Um cientista em Alcatraz


    Sempre que pensamos em um cientista ou pesquisador, vem a imagem de alguém atrelado a uma universidade ou laboratório. O que nós esquecemos, é que às vezes o conhecimento vem de mentes obscuras como a de um assassino. Robert Stroud é um exemplo disso.
     Talvez o mais famoso prisioneiro de Alcatraz não tenha ficado conhecido tanto pelos seus atos violentos, mas sim pelos seus 2 livros sobre pássaros. “Diseases of Canaries” e “Diseases of birds” foram suas publicações que o rotularam como “Birdman” (Homem pássaro). Mas entre os estudos dos animais, o homem de temperamento forte perdia sua calma.
     Em 1909, Robert assassinou a tiros um bartender no Alaska. A vítima não queria pagar os serviços de uma prostituta que Robert havia arrumado para ele. Depois de matá-lo, o Birdman ainda roubou a carteira do homem para garantir que as contas seriam pagas. Dois anos depois, Robert foi acusado de assassinato e levado à penitenciária federal McNeil Island em Washington.  Segundo relatos do local, ele era extremamente agressivo, tentou atacar funcionários e prisioneiros, além de tentar contrabandear artefatos para dentro da prisão.
     Algum tempo depois, Robert foi transferido para uma penitenciária em Kansas, chamada Leavenworth. Lá ele matou brutalmente um guarda após ter tido uma visita do irmão recusada. Nesse momento ele foi julgado e a sentença foi morte por enforcamento, mas depois foi alterada para prisão perpétua em uma solitária. Na prisão foi onde Robert começou a estudar os pássaros. Durante um tempo, ele teve direito a criar pássaros (ele cuidou de quase 300 animais) e analisar suas fisiologias e doenças. O prisioneiro chegou até a desenvolver remédios para canários. Foi então que descobriram que alguns dos equipamentos que ele requisitou para fins científicos estavam sendo usados para a produção de bebidas alcoólicas.
     Em 1942 ele foi transferido para Alcatraz onde ficou até o fim de sua vida, em 1963. Em 1962, foi feito um filme contanto sua história, com algumas partes de ficção. O longa chama “Birdman of Alcatraz” e foi traduzido para o português como “O Homem de Alcatraz”.
Postar um comentário