Pin It button on image hover

O Blog do Bega

Sobral, onde a luz fez a curva.

segunda-feira, 31 de março de 2014

Um kit barato para iPhone capaz de realizar exames de vista




     Vocês se lembram do Peek? Esse simpático app desenvolvido para Android pelo Dr. Andrew Bastawrous da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres nasceu com o intuito de amenizar um problema grave: a precariedade com que médicos trabalham nos recônditos da Terra, incapazes de utilizar equipamentos caros para realizar o mais simples exame de vista, capaz de detectar catarata, glaucoma e outras doenças.
     A solução do Peek é um simples app, utilizando a própria câmera do Android para realizar a varredura do olho e acionando o LED para realizar uma oftalmoscopia (ou exame de fundo de olho). Só que não havia nada semelhante para iPhone até agora, e dois pesquisadores da Universidade de Stanford resolveram isso de outra maneira: desenvolveram dois acessórios infinitas vezes mais baratos do que o maquinário original.
     O professor assistente Dr. Robert Chang e o médico residente Dr. David Myung são os criadores do EyeGo, um conjunto que utiliza componentes simples encontrados em qualquer lugar, e acoplado ao iPhone ou a qualquer outro smartphone permite que o médico faça um scan da superfície do olho do paciente em busca de doenças mais aparentes como a catarata, e com o mesmo princípio do Peek realizar um exame de fundo de olho ao acionar o LED, tornando visível a retina e nervo óptico. Dessa forma é possível identificar doenças como glaucoma, pressão alta e até mesmo diabetes. “Pense num Instagram dos olhos”, disse o Dr. Chang.
     A iniciativa é interessante, pois, diferente do Peek, não estaria limitada à compatibilidade de sistemas operacionais, bastando o médico adquirir o conjunto de lentes. O preço final pretendido é de US$ 90 já que ele utiliza materiais extremamente baratos: durante a prototipagem até peças de LEGO foram empregadas. Tal redução de custo e portabilidade permitiria que um oftalmologista pudesse levá-lo a qualquer lugar e pudesse realizar os exames em qualquer situação, e o acesso aos esquemas do conjunto proporcionaria qualquer um com uma impressora 3D a imprimir seu próprio kit. E aliado às capacidades de qualquer smartphone, compartilhar os resultados preliminares com outros médicos seria muito fácil.
Postar um comentário