NASA prefere Linux ao Windows


     A NASA irá migrar os computadores da Estação Espacial Internacional (ISS, em inglês), do Windows, que usa atualmente, para o Linux. A ideia já é antiga, de acordo com a Linux Foundation, mas só veio a ser posta em prática agora.
     Com o Linux, os funcionários da agência poderão ter computadores com um sistema operacional confiável e de bom desempenho, segundo a NASA. Outras duas grandes vantagens são que o Linux, além de reduzir os custos, é capaz de se adaptar às necessidades dos astronautas por ser um software livre. Outro fator que pesou bastante na escolha é o suporte técnico, já que este é bastante complicado na ISS, que fica a uma altitude média de 340 quilômetros de nosso planeta.
     Através de uma parceria da NASA com a Linux Foundation, dois cursos serão criados. O primeiro tem como objetivo servir de introdução ao Linux para os astronautas. Então vem o mais avançado, que irá treiná-los a desenvolver aplicações e realizar modificações no sistema conforme as necessidades vão surgindo.
     De acordo com a Info Online, a distribuição utilizada na ISS e pelos funcionários de TI será a Debian 6 “Squeeze”. Ela é uma distribuição livre do Linux e que está em fase estável. Mas o uso do sistema não para nos computadores pessoais, o Robonauta (foto), que foi projetado para realizar tarefas como a dos astronautas, também terá o Linux como sistema operacional. Isto o ajudará a se manter produtivo. Sem dúvidas uma excelente decisão da NASA.

Comentários