É proibido fotografar o mundo

     Vejam o rolo que aconteceu na União Europeia nos últimos dias e que o resultado só foi definido ontem. Em alguns países europeus existe o conceito de liberdade de panorama. Ou seja, você pode fazer uma foto de monumentos famosos sem a necessidade de autorização e pode utilizá-las, inclusive, para fins comerciais. Não são todos os países que adotam essa política, mas uma proposta que foi votada ontem previa que isso acabasse em toda a Europa. A justificativa era que, já que as fotos estavam sendo utilizadas para fins comerciais, o fotógrafo seria obrigado a pedir autorização a todos os detentores de direitos autorias dos edifícios e esculturas que aparecessem nas fotos.
     Ou seja, isso iria inviabilizar quase 100% das fotos panorâmicas nos países europeus. Objetos como a London Eye não poderiam mais ser representados em fotos sem a permissão dos detentores dos direitos autorais e, possivelmente, o pagamento de uma taxa. A comunidade fotográfica se organizou e um abaixo assinado online contra a aprovação da proposta chegou até a marca de 540 mil assinaturas. Na votação de ontem (09/07), apenas 41 dos 751 membros do parlamento europeu votou por manter a proposta de proibir fotos de monumentos e fachadas em todos os países da Europa. Porém, o contrário também não foi possível. Alguns tentaram modificar a lei para que a liberdade de panorama fosse estendida a todos os países da Europa, mas a proposta não passou. Isso quer dizer que os países ficam livres para proibir esse tipo de fotografia em seus territórios.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Olli, um ônibus elétrico reciclável